sábado, 20 de janeiro de 2024

O HOMEM DA RELAÇÃO

"Mas não devia ser o contrário?", perguntou a moça da casa de sucos, diante da TV ligada no último capítulo de "Terra e Paixão". Ela estava incomodada com o enfeite do bolo de casamento de Kevin e Ramiro, em que o primeiro aparece segurando o segundo nos braços. Por outro lado, não deu a mínima para o figurino do performer: um terninho branco e um voilette na cabeça. Pois eu não gostei muito. Kevinho faz números como drag queen, mas na vida real é cis. Por que usaria um acessório tão feminino? A cena da cerimônia conseguiu ser ousada e careta ao mesmo tempo. Teve um beijaço de língua entre os nubentes, mas acabou reproduzindo o padrão heteronormativo, com um deles assumindo o papel do homem da relação e o outro, o da mulher. Aliás, todo gay que namora já ouviu isso algum dia: "quem é o homem da relação?", ou seja, "quem come quem?". Não entendem que a graça de de dois homens juntos é não existir papéis definidos. Seja como for, o casório de Kevin e Ramiro foi mais um passinho rumo à normalização da viadagem na TV. Que esperneiem os reaças, nós chegamos para ficar.

12 comentários:

  1. Não acompanhei a novela, já não fazem parte da minha vida desde a juventude, mas assisti vídeos postados nas redes mostrando as cena entre os dois. Concordo com seus comentários. Os atores ganharam muitos admiradores. Gostei do último parágrafo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professor Raimundo,essa novela foi mera propaganda
      do Agro é Tech,Agro é Pop.Puro joguinho de cena botar
      casal gay em novela pra pagar de woke enquanto a
      mesma TV chora de amores pelo governo homofóbico
      de Israel.Sem falar naquele padre reaça que aparece
      na Rede Bobo todo Domingo de manhã.Putz!!!!!!!

      Excluir
  2. Mesmo alguns gays quando vêem um casal gay gostam de ficar adivinhando quem é o passivo...

    ResponderExcluir
  3. É Kevin ou Kelvin? Acho que Tony não assiste a novela... 😂😂😂
    Mas nós mesmos na comunidade reproduzimos esse padrão heteronormativo; sempre associamos os caras mais másculos ao papel do ativo (o homem), e nem cogitamos dar para o afeminado ativo (pois eles performam uma mulher).
    Bom mesmo seria ver o Kelvin enrabando o Ramiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem uma pesquisa da Quest que revelou:55% do povo
      povo brasileiro é contra beijo gay em novelas!
      É engraçado essa Globo:se diz "liberal" na dramaturgia
      mas é conservadora no jornalismo-tirando o Profissão
      Repórter do gigante Caco Barcellos.

      Excluir
    2. Óbvio, a dramaturgia cresceu na mão de comunistas como Dias Gomes, o jornalismo apoiou a ditadura. Isso está marcado até hoje no padrão globo!
      Nicl

      Excluir
  4. Achei frustrante o Antônio morrer e não acabar preso. Uma solução muito cômoda pros autores. Final desapontador.
    O que vc achou do desfecho, Tony?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa novelinha foi desapontadora,assim como
      a TV aberta nossa-com raras exceções.

      Excluir
  5. Pena que a Bispa podou logo de início o romance das moças lá.
    Mas também teve um outro "casal subliminar" no final: o patrão e funcionário.

    ResponderExcluir
  6. Achei tudo de uma caretice extrema. O rapaz n é trans, mas adota um visual feminino . Gay quando casa um tem que ir vestido de noiva? Ridículo tudo isso .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até o insuspeito LEÃO LOBO achou essa cena de uma CAFONICE CONSTRANGEDORA ! Um final PATÉTICO para uma novelinha não menos PATÉTICA. Ainda bem que as novelas estão sentenciadas à MORTE, aguardando apenas a injeção letal.

      Excluir
    2. 14:45-QUE NADA.A HBO VAI FAZER NOVELAS,
      TAMBÉM.ELAS NÃO VÃO ACABAR-E O LEÃO
      LOBO ESTÁ CERTÍSSIMO-MAIS UMA VEZ.

      Excluir