terça-feira, 30 de janeiro de 2024

NOVELA É LITERATURA

Assistindo à primeira fase da novela "Renascer", tenho a sensação de que o texto foi adaptado de uma grande obra da literatura brasileira. A trama épica remete a Jorge Amado e a outros romances rurais. Os diálogos são precisos, valorizados por um elenco onde não há uma única roda girando em falso. Só que "Renascer" não vem de nenhum livro. Nasceu como novela, pelas mãos de Benedito Ruy Barbosa, e agora renasce pelas de seu neto Bruno Luperi. O capítulo desta terça, cheio de surpresas, me atiçou uma dúvida: novela pode ser considerada literatura? Mesmo que o texto jamais tenha sido publicado em forma de livro? Pois a minha conclusão é que sim, pode. A própria Academia Brasileira de Letras já teve muitos dramaturgos entre seus pares - inclusive Dias Gomes, que transformou algumas de suas peças teatrais em novelas inesquecíveis como "O Bem-Amado" e "Roque Santeiro". Hoje a ABL conta em seus quadros com um cineasta (Cacá Diegues, que substituiu Nélson Pereira dos Santos) e uma atriz (Fernanda Montenegro), mostrando que está interessada não somente em quem escreve livros na nossa língua, mas também em quem faz bom uso dela. No caso de "Renascer", não há uma autoria única, porque Luperi está criando cenas que não existiam no original de seu avô. Mas de uma coisa eu tenho certeza: isto que estamos vendo todas as noites depois do "Jornal Nacional" é literatura, e das boas.

20 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Sim e poderia ser literatura das boas ou uma péssima literatura. Por que não.

    ResponderExcluir
  2. Não estou assistindo ainda, mas ao contrário de certo comentarista que ronda por aqui que diz que ninguém assiste mais novela, eu assisto. O neto do Benedito parece ser mais "mente aberta" que o avô e incluiu até beijo gay em Pantanal. E o personagem hermafrodita foi na nova versão agora é trans. Não sei pq o Benedito disse aquela bobeira: "Odeio história de bicha. Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho um p* orgulho porque são tudo macho", sendo que escreveu o personagem gay em Pantanal em 1990 e o hermafrodita em 1992...
    Nick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi em 1992 a primeira versão de Renascer.
      Foi em 1993.

      Excluir
  3. Não lembro dessa novela mas os primeiros capítulos foram incríveis da primeira versão o Brasil tem muita história mas assistir novela é coisa de loser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 20:35-Ele gosta é de novela boa-uma raridade
      na nossa TV hoje em dia.

      Excluir
  4. "A trama épica remete a Jorge Amado" - Cópia de Jorge Amado você quer dizer.

    ResponderExcluir
  5. Lembrando que Marina Ruy Barbosa - a colecionadora de milionários (só namora ricaços) - não tem nenhum parentesco com o Benedito Ruy Barbosa. Como disse uma amiga da dita cuja: Marina não namora, Marina faz NEGÓCIOS kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 02:10-Tiozinho,ELA É DISCRETA E NÃO FICA FAZENDO
      LACRAÇÃO POLÍTICA COMO MUITAS COLEGAS DE
      PROFISSÃO DELA.VOCÊ GOSTA DESTA ATITUDE,
      NÉ,HIPÓCRITA????????????kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. namorar ricaço não quer dizer ser rica, acho até meio submissão.

      Excluir
    3. Veja a Luana só namora gatinho, praticamente um homem gay de saias. Ai sim

      Excluir
    4. 14:43-Ela não deve nada a ninguém-literalmente.
      Encher o saco de quem namora quem é patrulha.

      Excluir
    5. 21:03 não sigo celebridades estou cagando, só fiz uma observação sincera namorar quem tem muito mais dinheiro e ou poder é uma relação de submissão em qq instancia mas para a mulher celeb é pior ainda.

      Excluir
    6. 22:58-Ela não é celebridade,ela é atriz,não é ex-
      BBB.O resto é coisa de reaça como o 02:10 que
      começou essa conversinha tonta.

      Excluir
  6. Lembro que a Renascer original também teve uma primeira fase fenomenal pra época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu prefiro as séries americanas que passavam
      na Globo nesta época.Uma época de ouro.

      Excluir
  7. e meu respeito aos ricaços é zero, entendo o sistema de exploração e como alguém ganha dinheiro veja a vale privataria ou a privatização dos presídios (valeu Lula)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se liga.Quem começou com essa conversinha de
      Marina é um palerma que prefere evanjegues tipo
      Damares a artistas:o 02:10.Não caia nessa.

      Excluir
  8. Tony! Olha que interessante lançaram o “livro” com o roteiro da novela então podemos dizer que novela é literatura sim 👏🏽 torço para que leia e comente aqui no blog


    Outro que acho tbm se enquadrar são as novelas regionalistas dos ano 90 do Aguinaldo que trabalha o realismo fantástico tão presente na literatura latino-americana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 00:13-Não exagera:novelas do Aguinaldo não são
      "regionalistas",são cafonas uó,mesmo.

      Excluir