domingo, 7 de janeiro de 2024

EU TENHO MEDO DE OLGA DEL VOLGA

Em julho de 2022, o produtor teatral carioca Marcelo Aouila me procurou com uma proposta. "Você conheceu pessoalmente o Patrício Bisso. Não quer escrever um monólogo sobre ele?". O nome já existia: "Quem tem Medo de Olga del Volga?". O muso argentino seria intepretado por Gustavo Klein, que fez Patricio no filme e na série "Hebe". O curioso é que tanto Marcelo como Gustavo são xóvens demais para terem visto Patrício em ação. Eu levei um ano para escrever o texto, que foi entregue em julho de 2023. E agora a peça, minha primeira incursão como autor de teatro, está pronta para estrear: vai ser dia 18 de janeiro, no Rio. O teatro na verdade é a boate gay mais antiga do Brasil, a Turma OK, que apesenta shows de transformistas - adoro esse termo - e tem um público cativo. A ficha técnica inclui Gilberto Gawronski como diretor e Cláudio Tovar como figurinista, então estou em boas mãos. Também estou apavorado. Já escrevi para programas de variedades, séries de TV e longas-metragens, mas teatro, eu ainda era virgem. Como a plateia vai reagir? Alguém ainda lembra do Patricio, uma das pessoas mais talentosas de todos os tempos? Tenho medo até da reação do espírito dele. A peça fica em cartaz no Rio por três semanas, e depois deve vir a São Paulo, ainda sem data ou local confirmado. Prestigie! E seja o que Deus quiser.

17 comentários:

  1. Assisti a dois shows do Patrício Bisso. Talento imenso como figurinista, ator, autor. Um pena que estava meio que no ostracismo depois da Praça Roosevelt.

    ResponderExcluir
  2. Pena que estou a milhares de km do Rio, se não iria ver com certeza.

    ResponderExcluir
  3. Vi duas aptesentacoes de Patrício Bisso, inesquecíveis. Merde, mon ami! Estreou com uma personagem fantástico. Até Telmo Martino, que era implacável com todos, curtia. Merde!

    ResponderExcluir
  4. Só quem viveu na Pauliceia Desvairada - Capital Cultural do Brasil - nos anos 80 e 90 pode dimensionar o enorme sucesso do genial e eclético artista argentino Patrício Bisso e seu "alter-ego" OLGA DEL VOLGA, pois era uma personagem da TV GAZETA, uma emissora paulistanissima. Surgiu na GAZETA na mesma época do Serginho Groissman (era a TV-MIX, parceria com a Abril Cultural). Patricio falava um português perfeito, com um delicioso sotaque portenho. No teatro fazia de tudo - e bem. Atuava, cantava, produzia, escrevia, dirigia, era figurinista e cenógrafo (se bobear, até bilheteiro ele foi). Mas o DEVASTADOR episódio da Praça Roosevelt, o CANCELOU. Acho que foi o segundo cancelamento que eu me lembre: o primeiro foi o do Lindomar Castilho. Na realidade, o que mais chocou a opinião pública naquele episódio é que o "menage-a-trois" foi praticado junto à grade lateral (ou na grade do fundo, não tenho certeza) da Igrega de Nossa Senhora da Consolação. Aí não teve jeito. Profanação. Vilipendio. Ninguém perdoou. Indefensável. Impossível passar pano para tal episódio. Foi um CANCELAMENTO inapelável. Patricio Bisso disse que apanhou demais na delegacia. E não teve outra alternativa a não ser voltar para a sua Buenos Aires, onde veio a falecer de infarto aos 62 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com tanta paulistanicidade, não seria o caso da peça começar por SP? Quero ir, mas sendo um monólogo, tenho dúvidas se vou captar as nuances do texto desconhecendo o biografado.

      Excluir
    2. https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Patr%C3%ADcio_Bisso

      Excluir
    3. Lindomar Castilho não foi cancelado. Ele é um assassino.

      Excluir
    4. 00:58-Só foi cancelado porque era um cantor brega.
      Fosse sertanojo,bem..........

      Excluir
    5. Ao 7:50: o projeto surgiu na cabeça de um produtor carioca, para um ator também carioca. Um dia a peça virá a SP. Você vai entender tudinho, porque eu conto a vida do Patricio em ordem cronológica.

      Excluir
  5. O que aconteceu de fato na Praça Roosevelt? Pegação? Tipo o gay que viralizou chupando a rola de outro em plena luz da noite na praia no Rio semana passada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não,tio.Foi o falso moralismo brasileiro,mesmo.
      Só porque o Patrício ERA ARGENTINO-não é uma
      coincidência,senhores telespectadores?????

      Excluir
    2. Qual o link do babado?

      Excluir
    3. Patricio foi pego transando a três de madrugada, num espaço público. Algo que rola por lá até hoje. Foi levado para uma delegacia e apanhou muito. A imprensa fez um escarcéu. ele saiu de circulação e, um tempo depois, voltou para Buenos Aires. Nunca mais pôs os pés no Brasil.

      Excluir
  6. Assistirei em SP! Merda!

    ResponderExcluir
  7. Nunca vou conseguir te agradecer o suficiente ter topado essa empreitada e me presentear com texto tão desafiador. Obrigado. Obrigado. Obrigado.

    ResponderExcluir