sexta-feira, 17 de novembro de 2023

O BÊBADO E A EQUILIBRISTA

Depois de muitos anos tentando, finalmente reconheço o finlandês Aki Kausimäki como um dos grandes cineastas da atualidade. Eu me sentia meio caipira ao não concordar com os elogios unânimes da crítica, e meio burro ao não entender onde Kaurismäki quer chegar. Hoje devo ter acordado menos loiro, pois fui à cabine para a imprensa de "Folhas de Outono" e gostei muito. O diretor, como sempre, filma o lado mais repugnante de Helsinki, que nem parece uma capital nórdica com alto padrão de vida. Seu casal de protagonistas são do "lumpen proletariat". A mulher começa como repositora de supermercado, depois vira auxiliar de cozinha num bar infecto, se equilibrando como pode entre um emprego ruim e outro pior. O homem, que trabalha na construção civil, é sempre despedido por beber no serviço. A trama se passa em 2024: toda vez que alguém liga um rádio, lá vêm notícias da guerra na Ucrânia. Mas ninguém tem celular, não se vê uma única TV e logo fica claro que estamos em qualquer época. Lacônico, economizando diálogos e sorrisos, Kaurismäki consegue criar uma autêntica comédia romântica, embora bem longe dos padrões americanos. Valeu a pena.

5 comentários:

  1. Tony, acabei de ver este
    https://www.youtube.com/watch?v=oxUcWLaxzGk!
    Espetacular! E como você diz "Camadas e camadas ...".
    Verei ainda neste final de semana "Folhas de Outono". Abraços, Tony. E um final de semana show para todos.

    ResponderExcluir
  2. Seu post me fez lembrar dessa fantástica comédia romântica de dois losers - Frankie & Johnny (1991) com Al Pacino e Michelle Pfeiffer em estado de graça.

    Love is in the Air

    ResponderExcluir
  3. Mais um clássico da série: NÃO VI E NÃO GOSTEI. Eu, perder tempo com cinema brasileiro e finlandês ? Tenho coisas mais úteis a fazer na vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então,VAI A MERDA E PARA DE ENCHER O SACO.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir