segunda-feira, 23 de outubro de 2023

MUITO MASSA

Parecia até que havia uma certa torcida para Javier Milei ser eleito no primeiro turno, mesmo entre quem não gosta dele. Entendo: até eu fiquei curioso para ver o que aconteceria com a Argentina se o maluco da extrema direita assumisse a Presidência. Mas o resultado da eleição de ontem pegou todo mundo de surpresa, inclusive os institutos de pesquisa. Sergio Massa, atual ministro da Economia, chegou na frente com 36% dos votos. Já Milei não conseguiu um único novo apoiador a mais, pois ficou com os mesmo 30% das prévias de agosto. Agora teremos quatro longa semanas até 19 de novembro, quando acontece o balotaje - o nome chic que os hermanos dão ao segundo turno. O grande perigo, claro, é que os votos da direitista Patricia Bullrich se transfiram para o alucinado. Essa briga mal começou.

8 comentários:

  1. Alguma chance de Patrícia ser uma uma espécie de Simone Tebet e apoiar o Massa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que dizem as pesquisas pro
      segundo turno,sim!!!!!!!!!!

      Excluir
  2. Acho impossível. O partido dela é adversário histórico dos peronistas há mais de 70 anos. Mais provável é que, em troca de apoio, ela negocie cargos num possível governo Milei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 14:15-Ela vai ficar em cima do muro.Já seus
      eleitores,segundo as pesquisas vão de Massa.

      Excluir
    2. Tony,ela vai ficar em cima do muro,igual o Ciro
      Gomes em 18.Mas,segundo as pesquisas,seus
      eleitores vão de Massa.

      Excluir
  3. Lá cá a elite da rapina é a mesma e os políticos seus empregados que eles difamam e prendem quando querem nem prestaria mais atenção se a situação não tivesse ficado tão grave

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 19:34-Não fala groselha.A maioria dos eleitores
      de lá rejeitaram o Mini-Bozo no primeiro turno.

      Excluir
  4. Infelizmente, ela já aceitou cargos e apoiou o Milei o que deixou 2/3 dos partidos de sua coligação poota.

    ResponderExcluir