segunda-feira, 18 de setembro de 2023

OUTRA BIBA NA FAMILÍCIA

Já pensou se o Biroliro tivesse dois filhos viados? Ia ser lindo, mas eu não acho que o Zero-Quatro imprima gay. Tenho um gaydar afiado, e ele só me passa que é um babaquinha. Essa denúncias do ex-assessor que diz ser ex-namorado me cheiram a chantagem que não deu certo. Só vou mudar de ideia se vazarem mesmo os tais vídeos do Jair Renan fazendo o amor que não ousa dizer seu nome.

24 comentários:

  1. Eu tenho para mim que o gay é o patriarca. Um gay bem mal resolvido, que tenta disfarçar sua gayzisse na homofobia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 15:39 Cara! Eu também penso assim, desde 2006, que foi quando este ser ficou famoso no finado Orkut. E o Carluxo também é. Por isso ele se concentra mais nesse filho. É uma relação estranha. Acho que o Carlos sendo homossexual é o espelho que insiste em refletir o que ele não quer ver: sua própria imagem. Talvez seja por isso que seja o filho mais mentalmente perturbado. Imagino a violência psicológica que deve ter sido submetido quando criança. Lembra do inelegível dizendo que se um pai percebesse que o filho era meio gayzinho era só dar porrada que virava macho?
      Mas o Renan... Não sei. Meu gaydar também é afiado, por isso que só acho que ele seja apenas um sem talento mesmo.

      Excluir
    2. 16:19 Pode ser verdade. Eu desconfio que o meu finado e homofóbico pai, que me fez tanto mal, também se sentia atraído por homens tanto quanto eu.

      Excluir
    3. Eu não acho que Bolsonaro seja gay não. Acho que ele é torpe.

      Excluir
    4. O Jair Renan saiu do armário antes do
      Jair Messias.Que coisa....

      Excluir
    5. Colocar homofobia na conta dos gays é algo bem problemático.

      Excluir
    6. João, conheço uns caras gays que são bastante homofóbicos com afeminados. Um deles inclusive conta com certo orgulho que uma vez já saiu na porrada com uma bixa pq ela não aceitou quando ele rejetou os seus flertes na boate.

      Excluir
    7. 09:07-Só se for caras gays igual o
      Renan,reaças.O João tem razão.

      Excluir
  2. Se ele é o homossexual eu não sei, mas esse episódio abriu as portas do inferno da homofobia nossa de cada dia. Tanto gente "progressista" que acusa o B. de homofóbico quanto LGBTetc vomitaram piadinhas de mau gosto dignas do tio do pavê que insiste em estar presente no churrasco da família aos domingos. Quem não proliferou deboches homofóbicos contribuiu com o seu "kkkk".
    Sou totalmente a favor da exposição de gente que é tão homossexual quanto eu ao mesmo tempo que prega meu extermínio, mas entre apontar a hipocrisia de uma pessoa e aproveitar o momento para chamar alguém de queima-rosca, exite um abismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você! E o tanto de não heterossexual fazendo piadinha gayfobica? Dá até nojo!

      Excluir
    2. 16:31-Prefiro um filho morto a um filho
      gay,dizia o pai do Jair Renan.kkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  3. Melhor um viado bem resolvido do que um bissexual mal resolvido se dizendo gay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 17:09 Tá bom, tá bom... Agora senta lá Cláudia.

      Excluir
    2. Anônimo de 17:30 falou e não disse nada! Ridículo!

      Excluir
    3. 19:16-Aham,Cláudia,senta lá.

      Excluir

  4. Flavinho chocolate curte trans (Sophia Barclay)

    ResponderExcluir
  5. O Mio Babbino Caro
    Fico com Gore Vidal em: A CIDADE E O PILAR
    "No começo não acreditava naquelas histórias por questão de princípios, mas tinham sido inúmeras as vezes em que elas provaram ser verdadeiras. Obviamente o mundo não era o que parecia: qualquer coisa podia ser verdadeiras a respeito de qualquer um."

    ResponderExcluir
  6. Vcs estão calibrar o gaydar para captar melhor esses caras de 20 e poucos anos, o buraco é mais embaixo.

    ResponderExcluir
  7. Uma coisa é inegável: Bozo sempre usa metáforas homoeróticas. Fala de casamento e namoro com homens. E uma das ex-mulheres é mais homem que ele. Supermasculina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ninguem fica falando que ela é sapatão, quando é homem, até os esquerditas pseudomodernosos falam gritam: "é viado"!

      Excluir
  8. Eu acho que o Tony não tem mais contato com gays e bi de 20 e poucos anos. Não tem radar que os pegue. Galera mega hetero e que estão dando mais q as bichas no jardim da the week. Eu falo q eu saio com alguns e todos meus amigos tb.

    ResponderExcluir
  9. Com certeza o Renanzinho é, mas por enquanto, só tenho esse relato sobre o Carluxo:

    Olá, meu nome é Ismael, estou aqui para fazer um relato despretensioso.

    Fui assessor de Carlos Bolsonaro, o Carluxo, por 1 ano. Foi um bom trabalho, rendeu bem, mas não quero entrar em detalhes para não comprometer-me politicamente. O meu relato é de viés pessoal.

    Sempre cheguei cedo ao gabinete, antes de todos, antes até da faxineira. Carlos chegava lá pelas 10 horas, sempre cansado, parecia de ressaca, após mais uma noitada daquelas. Ele dizia, preciso viver e aproveitar a minha fama de bom vereador, correto, cívico e honesto. Não sei o que queria dizer, mas eu concordava ao servir-lhe o primeiro café do dia. Ele tomava um gole e falava: Ismael, o seu café é o melhor café do Rio! Eu agradecia, mesmo sabendo que o café era da máquina e com certeza ele também sabia disso. E foi assim por uns dois meses. Até que um dia ele chegou pra mim e disse: Ismael, venha aqui na minha sala e feche a porta. Fui e esperei qual seria sua ordem. Ele nada disse, apenas abaixou as calças e ficou de costas, nu da cintura pra baixo mas ainda de meias e sapatos. Eu tremi. Ele pediu pra eu dar uma olhada em sua nádega esquerda. O que? eu falei balbuciando... Só olhe aqui e veja se você acha isso normal, disse ele. Fui ver de perto, quase encostando a testa em sua bunda e sentindo um leve odor de fezes. Olhei e reparei que havia uma marca de dentes em sua carne. Uma mordida feroz que deixou uma ferida sangrenta que continha até um pouco de pus. Ele falou: Você acha que vai deixar cicatriz? Eu disse que era só ele cuidar passando merthiolate que tudo sumiria em cinco dias. Ele suspirou aliviado e subiu as calças. Você já pode sair, disse ele.

    Depois disso, tudo continuou normal por uns nove meses, sem nenhum incidente, apenas uma piscadela marota de vez em quando, que eu via como carinho de chefe por seu empregado, nada a ver com ideias esquisitas.

    Então, numa manhã, Carlos chegou com dois seguranças. Nunca fazia isso. Não falou nada e se trancou com eles em sua sala. Começou uma gritaria e uma barulheira de móveis se arrastando. Eu fiquei assustado e a faxineira olhou pra mim e apenas fez um sinal de silêncio com o dedo na boca. Logo em seguida começaram os gemidos, eram tão altos e tão constrangedores que eu senti dor de barriga instantaneamente. E um barulho de soco insistente e incessante, não sei o que era, mas parecia que alguém estava batendo violentamente contra algo macio, repetidas batidas secas que de vez em quando emitiam um leve estampido meio molhado. Muito estranho. Foi assim por uma hora mais ou menos, e tudo acabou com um urro fantasmagórico que me dá arrepios só de lembrar. Depois, silêncio. Carlos saiu de seu escritório todo suado e meio amarrotado, com as roupas bagunçadas em seu corpo. Ele passou a mão no cabelo e falou: Não conta nada pro meu pai, viu? Dando um risinho sarcástico. Saí pra almoçar e voltei só duas horas depois, aí tudo já estava normal e nem sinal dos seguranças.

    Trabalhei por mais um mês e pedi demissão.

    ResponderExcluir