segunda-feira, 7 de agosto de 2023

NA CHÓN

A morte da Aracy Balabanian me pegou do mesmo jeito que as de Eva Wilma, Nicette Bruno e outras divas da mesma geração. Tenho a sensação que não foi só uma grande atriz que partiu. Perdi uma tia querida, alguém da família, que frequentava a minha casa há mais de 50 anos. Eu me dei conta da existência da "Balangandan" em 1973, quando ela entrou para o elenco de "O Primeiro Amor" na reta final da novela. Era um dos primeiros grandes nomes que a Globo conseguia tirar da Tupi, sua grande rival à época. Outros se seguiram, como Tony Ramos, Antonio Fagundes e Irene Ravache. Na nova casa, Aracy chegou a estrelar tramas da faixa das 19 horas como "Corrida do Ouro" ou "Bravo!", mas nunca chegou a protagonista absoluta. Mas se destacou inúmeras vezes, como a desbocada Maria Faz Favor de "Coração Alado", a gélida Filomena Ferreto de 'A Próxima Vítima" ou a icônica Dona Armênia, que caiu tanto no gosto do povo que participou de duas novelas, "Rainha da Sucata" e "Deus nos Acuda". Os mais xóvens talvez só se lembrem dela como a perua Cassandra de "Sai de Baixo", mas Aracy era muito mais do que isso. Versátil, generosa, adorada pelo pelos colegas e pelo público, saiu de cena como uma unanimidade nacional. Hoje eu me surpreendi ao saber que sua última aparição na TV foi num especial de Natal em 2019. Tinha a sensação de tê-la visto anteontem, de tão incrustada que ela estava na minha memória afetiva.
 
Mesmo ainda "na chón", eu falei sobre Aracy Balabanian no episódio de hoje do "Splash Show" do UOL, além de vários outros assuntos.

20 comentários:

  1. A diferença da Dona Armênia e da Filomena Ferreto é foda, atrizona!!!
    O humor da Cassandra e de Dona Armênia tb são diferentes; é, se foi uma das grandes!

    ResponderExcluir
  2. A Filomena Ferreto é simplesmente a pura sofisticação da atuação. Inteligente, fria, objetiva e pragmática em nenhum momento a personagem eleva a voz ou sai dos trilhos e, mesmo quando se exalta, não perde a classe. Ela ganhou o Troféu Imprensa pelo papel. Inesquecível. A próxima vítima é a minha novela favorita de todos os tempos. Eu sempre a vi como a protagonista da novela. Não era?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta é uma das exceções do Troféu
      Imprensa,que já premiou cada coisa....

      Excluir
    2. Filomena Ferreto tbm é minha personagem favorita da vida! A protagonista de A próxima vítima era a chatonilda da Susana Vieira, mas mais uma vez, ela roubou com classe o protagonismo da novela. merecidamente

      Excluir
    3. 18:59,
      Filomena Ferreto é ótima, mas... eu assisti em novembro/dezembro do ano passado a "A Próxima vítima". Eu também me lembrava com muito saudosismo da novela (eu tinha 12 anos). Gente, a novela é uma barriga só... em uns 30 capítulos, as coisas acontecem. Nos outros 170 e poucos não acontece NADA. Será que todas as novelas eram assim e a gente não notava?

      Excluir
    4. Menino, terminei de maratonar essa novela agora em julho, vc tem razão, novela bem barriguda, fora as trapalhadas no roteiro que eram gritantes, o autor tbm subestimava bem seu público, pq eu me senti uma completa idiota de tanto que ele chamou os expectadores de burros. fiquei tão traumatizada que receio não assistir mais nenhuma novela antiga (minha familia nunca via novela, então não tenho esse hábito)

      Excluir
    5. 10:40-A Filomena foi o melhor papel
      dela na TV-sem precisar repetindo
      bordões das outras personagens de
      velha engraçadinha que ela fez por aí.

      Excluir
    6. 07:15-A Próxima Vítima era muito
      melhor que estas novelas de hoje
      em dia,que puxam o saco dos
      ruralistas e dos jecas caipirões.

      Excluir
    7. 13:10 É vero Eliseu

      Excluir
  3. Tony, contando que o último episódio do Sai de Baixo foi a mais de 20 anos atrás, os xóvens de verdade nunca viram o trabalho dela se não viram alguma reprise em algum lugar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o texto do Tony direito:ela
      apareceu num especial de Natal
      na Globo em 2019.

      Excluir
  4. Ela,que é descendente de armênios nasceu
    no MS,um Estado onde tem uma das maiores
    colônias árabes do Brasil.A Globo local
    pertence a descendentes de libaneses.Pois é....

    ResponderExcluir
  5. Pois é. E quem serão as novas divas? Anitta? Ludmilla? Mais um galã anabolizado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João,a Aracy não era cantora.Você
      confundiu com Aracy de Almeida.
      kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  6. Faltou citar a versão brasileira da Vila Sésamo.

    ResponderExcluir
  7. Ela era gay? Pois nunca se soube de nenhum envolvimento sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gay,não,mulher é lésbica.Ela gostava
      de homens,mas não de casamento.

      Excluir
    2. anonimo 22.46 Vc sabe o que significa a palavra GAY? Acho que nao....

      Excluir
    3. Ela era mulher,13:16.O resto
      é papo pra site de fofoca.

      Excluir
  8. O personagem dela MILENA na novela locomotivas (globoplay) é lindo há demais. Ah, ela não era lésbicas, era anti casamento pq só aparecia idiota!

    ResponderExcluir