terça-feira, 25 de julho de 2023

FALTA ALGUÉM NO POWER POINT

O círculo está se fechando. Os avanços da investigação sobre o assassinato de Marielle Franco sugerem que estamos próximos de saber quem foi o mandante do crime. Sintomático que isto só tenha acontecido depois que mudou o governo federal. Mais sintomático ainda que o governador o Rio, Claudio Castro, aliado do Bozo, tenha sido veementemente contrário à federalização do caso. E o que dizer da sensacional desculpa sobre os constantes telefonemas entre o covil da familícia e a casa de Ronnie Lessa, vizinhos no condomínio Vivendas da Barra? Jair Renan, o comedor-geral da repúbica, estaria namorando a filha do miliciano. Acontece que o Zero-Quatro nem mora lá, e a garota estudava no exterior naquela época. Pois é: falta alguém no Power Point, mas já desconfiamos quem seja. Talvez seja por pouco tempo.

10 comentários:

  1. um absurdo vivemos uma bárbarie o golpe contra a Dilma provou isso, tudo fez parte do mesmo esquema. É a industria das armas, a industria do petroleo, querem continuar lucrando aqui a matança nas favelas is good for business

    ResponderExcluir
  2. Não acho que o Bozo tenha mandado matar, mas ajudado a encobertar.

    ResponderExcluir
  3. Queiroz, Ronnie Lessa, Adriano da Nóbrega = amigos de farda e milícia. Adriano o principal matador da milícia foi homenageado enquanto estava preso e teve parentes no gabinete do Flávio. Flávio tentou criar projeto de lei que regulamentava as milícias. Lessa e Bozo vizinhos de condomínio em uma metrópole do tamanho o Rio, filha de Lessa namorou filho do Bozo. Coincidências? Bozo mandante? Talvez nem seja diretamente pois os bandidos mais graduados terceirizam essa parte para não serem pegos,mas a familícia está ligada às milícias até as tampas e tinha interesse em eliminar quem as combatia, no caso a pobre Marielle. O Bozo me lembra o Sinhozinho Malta, quando o seu capanga Trapizomba ia contar algum detalhe de algum crime e ele dizia: "Não me digue nada!"

    ResponderExcluir
  4. Marielle Franco não era NADA e nem era importante. Mas foi transformada numa mártir pelo PSOL. Nem você e nem ninguém sabia quem ela era. Infelizmente e provavelmente nunca saberão quem mandou matar. Lamento pela família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela era uma vereadora eleita na cidade do Rio de Janeiro que defendia causas progressistas e combatia as milícias. Isso está bem longe de ser nada. Ela não foi "transformada" em mártir pelo PSOL, ela foi assasinada covardemente. Eu realmente não sabia quem ela era antes do crime. Você, esperto que é, é quem conhece todos os vereadores do Rio, SP e das outras cidades.

      Excluir
    2. Não é nada? Quinta vereadora mais votada na cidade do Rio de Janeiro - a contrapelo de ser mulher, negra, moradora de comunidade e bissexual. Não é mártir, mas foi morta por questões políticas - que serão esclarecidas muito em breve (exceto se a milícia, aquela que foi homenageada e defendida por uma família de vagabundos, não matar os envolvidos).

      Excluir
    3. Não é sobre o que ela foi. É sobre o que ela representa. Pense um pouco.

      Excluir
  5. pode ter tido o envolvimento da milicia por que eles controlam a policia do rio de janeiro mas ainda acho que a ordem veio mais de cima tipo dos militares morreu por ser mulher negra e afrontar o ego de quem sempre mandou nesse pais desde 1500 mesmas familias e defender o direito do negro descendente de escravizados de viver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ISSO MESMO!!!-Abs.

      Excluir
    2. o golpe contra a Dilma aconteceu por causa da divida publica, aquela mesada de um trilhão que o povo brasileiro da pra não sei quem ela foi chantageada a contratar o Levy lembram? quando demitiu o imbecil pagaram pra tira-la e do pre sal a mafia que emerda nosso pais não é a milica

      Excluir