quarta-feira, 7 de junho de 2023

NADA ELEMENTAR

Um dos incontáveis eventos desse avassalador São João da Thay foi a pré-estreia brasileira de "Elementos", o novo longa em animação da Disney/Pixar. Antes da sessão, que aconteceu num cinema do São Luís Shopping, todos os celulares foram confiscados, para evitar pirataria. Praticamente a morte para a plateia, composta quse toda por influenciadores digitais. Mas ninguém falou em embargo para as críticas, então vou dar o meu pitaco. O visual de "Elementos" é deslumbrante, como seria de se esperar. Mas o roteiro me pareceu forçado, nada elementar. A história se passa numa cidade habitada por criaturas que representam os quatro elementos tradicionais: água, fogo, terra e ar. Todos convivem em harmonia, mas não podem se misturar. Por que, então, moram no mesmo lugar? Aí uma garota-fogo e um garoto-água se apaixonam. É divertido que ela seja a durona e ele, um chorão de marca maior, jorrando cachoeiras de lágrimas por qualquer coisinha. Mas uma coisa me incomodou: tem coisas que ela não pode nem tocar porque se incendiariam, mas outras são manuseadas numa boa. Essa regra arbitrária fez com que eu não me entregasse ao filme, que passa uma bela mensagem de diversidade, inclusão, tolerância e blábláblá. OK, eu até que me diverti, mas menos do que os influenciadores. Muitos deles são moleques desinibidos que adoram gritar e causar. Empoderados por um pouco de fama e dinheiro, ficam francamente insuportáveis.

5 comentários:

  1. Tony, o que arranjaram para vc hein, negão!?! 😂😂😂
    Que loucura isso, uma pessoa fica famosa na Internet e organiza um Carnaval que leva seu nome... que mundo doido!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior,tem um jornalista gay que se diz
      "moderno" e que não gosta de cultura
      -vive de elogios do gado bozista no
      Twitter dele.Nem vou falar o nome dele
      pra não dar palco.É um horror.

      Excluir
  2. Choque de gerações! Como você lida com essa especialidade de clínico geral,tendo que opinar desde BBB a Fernanda Montenegro e ainda Guaraná Jesus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fácil, porque eu sou muito foda.

      Excluir
    2. Enquanto as novas gerações não sabem nada além do próprio umbigo. Imagino a tortura que deve ter sido essa sessão. Fora a Fórmula Pixar repetida eternamente...

      Excluir