sábado, 13 de maio de 2023

YOU'RE STUCK ON ME LIKE A TATTOO

Não perco um Eurovision desde 2009, e sempre começo o festival acendendo vela para a Suécia não vencer. Nada contra o belo país nórdico, mas os caras são especialistas em fabricar hits - tanto que costumam vender seus talentos para países mais desprovidos, como a Moldova e o Azerbaijão. Mas este ano não deu outra: a melhor música era mesmo a sueca "Tattoo", da mesmíssima Loreen que venceu em 2012. Fui obrigado a torcer por ela, até porque sua concorrente mais próxima era "Cha Cha Cha", um resumo de tudo o que é ruim no festival cantado por um finlandês de dentes amarelados chamado Käärijä.
Loreen é agora a primeira mulher a vencer duas vezes o Eurovision. A Suécia empatou com a Irlanda no número de vitórias, sete (três delas, desde 2012). Será a sede da edição do ano que vem, bocejo. Que pelo menos terá o retorno, depois de 30 anos de ausência, de um grande campeão do passado: o pentacampeão Luxemburgo. Vai, Luxemburgo!

(mais sobre a final do Eurovision aqui, na minha coluna no F5)

6 comentários:

  1. Pq o Reino Unido sempre vai tão mal? Espera bem mais de um local como esse que produz tanta música boa

    ResponderExcluir
  2. Essas músicas são as melhores? Sério mesmo?

    ResponderExcluir
  3. Deixa de ser bicha má, Tonya. :)

    SEGUNDA maior pontuação EVER do público coletada pelo finlandês de dentes amarelados. O publico em Liverpool gritando um nome impronunciável quando percebeu que a Finlândia foi ignorada pelos votos dos especialistas nacionais. E QUE CARISMA, que tour de force do Käärijä. Como se fala sempre em Eurovision, alguns ganham e outros viram lendas. Verka, Eleni Foureira, Chanel. Bem-vindo ao hall da fama do Eurovision, finlandês maluco. :)

    Pequeno momento voce-sabia-lingustico-fofinho: Os finlandeses estão em choque. Ano passado eles rejeitaram uma música excelente (BESS - Ram Pam Pam) no concurso nacional deles por ser em finlandês e a música entrou nos charts em outros países. Medo de enviar uma música em um idioma falando por 5 milhões que é um fóssil linguistico sem nenhuma relação com outra língua viva moderna, vontade de copiar a formula escandinava de nunca cantar em idioma local e partir direto para o inglês. Esse ano eles ousaram. E pela primeira vez muita gente, da Europa à Austrália, escutou finlandês pela primeira vez. E curtiu para um caralho. Eurovision toma uma outra dimensão quando se pensa assim, né? ;)

    O que consola da vitória da Suécia é que ninguém organiza melhor Eurovision que eles. O gostoso do Mäns e a incrível Petra, que voltem e façam outro show incrível. Mas Suécia tá virando Beija Flor/Imperatriz, e a disparidade do juri com o voto popular precisa ser revista urgentemente.

    O que me deixou ligeiramente emocionado foi a mensagem de um amigo ucraniano ontem. "Os russos estão nos bombardeando hoje de noite. E a gente ligado na TV escutando um finlandês cantando Cha Cha Cha. É tão bom morar na Europa."

    Cha Cha Cha para vocês.

    Beijos,
    Fernando.

    ResponderExcluir
  4. Eu amei esse ano! Israel e Suécia arrasaram. Até a do Reino Unido eu gostei, pena q a moça não tenha muita potência vocal. Senti falta das breguices dos países Mediterrâneos, tipo a kalomira, que podia fazer a loreen e voltar pro eurovision

    ResponderExcluir
  5. Meio toxico falar dos dentes do Homem. Body Shaming q chama isso, creio. Vc talvez n tenha o corpo perfeito, dentes perfeitos e n gostaria q falassem isso de vc. Sei lá tbm. Tão ensino fundamental.

    ResponderExcluir
  6. Passando depois de muito tempo pra dizer que: a Itália devido ter ganhado!!! Due vitte pisa!!!

    ResponderExcluir