sexta-feira, 19 de maio de 2023

O PIOR REMAKE DO MUNDO?

Hollywood tem o péssimo hábito de refilmar sucessos de biheteria de outros países e estragá-los completamente. A versão americana do longa sueco "Um Homem chamado Ove", que foi indicado ao dois Oscars, não é exceção. Tom Hanks até que encarna bem o papel-título de "O Pior Vizinho do Mundo", e a atriz mexicana Mariana Treviño, da série "Club de Cuervos", está estupenda como coadjuvante. Mas o roteiro, que já era sentimental demais, agora transborda açúcar. Parece que fizeram uma lista de todas as causas do momento, que precisariam estar representadas na tela: tem negros, latinos, um homem trans, etarismo, capitalismo selvagem, um gatinho sem lar. Tudo isso entra em cena para mostrar que Otto, recém-enviuvado e recém-aposentado, não é o ogro que faz força para ser. Todos ao seu redor são meio bobos, mas emanam tanto amor que o véio inevitavelmente amolece. Ou seja: tudo é completamente previsível, da primeira à última cena. O filme foi mal de crítica e bem de bilheteria, e agora está na HBO Max. Fiquei feliz de não ter gasto meu rico dinheirinho para ver essa bobagem no cinema.

2 comentários:

  1. Acho q vi no cinema na época do Natal, chatooo pacas!

    ResponderExcluir
  2. Sua crítica é tendenciosa e sem argumento algum, uma utilização porca de palavras, redigiu um texto medíocre em 30 minutos com uma crítica sem o mínimo de base argumentativa. Apenas destilou de forma pobre sua opinião, sem nem citar falhas no roteiro.

    ResponderExcluir