quarta-feira, 31 de maio de 2023

DEMOCRACIAS NÃO BATEM EM SENHORAS

Lula disse na terça que a ditadura venezuelana não passa de uma reles "narrativa". Foi malhadíssimo, inclusive por lideranças de esquerda. Sem se dar conta do estrago que infligiu a si mesmo, o presidente repetiu ontem essa barbaridade. O castigo veio no mesmo dia: uma escaramuça entre jornalistas e seguranças de Nicolás Maduro terminou com Délis Oritz esmurrada. Vamos combinar que governos democráticos não mantêm capangas que agridem mulheres de uma certa idade. O brucutu que bateu na repórter da Globo deve estar acostumado a lidar com as manifestações em Caracas, em que o regime chavista costuma fazer alguns mortos. A história piora ainda mais quando lembramos que Lula e Janja não deram um pio para condenar essa violência toda. Agora, imagina se fosse o segurança de um aliado do Bozo, o fuzuê que ia ser?

12 comentários:

  1. Tinham que expulsar esse bobão. Colocar logo no avião pra Guiana Venezuelana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joãozinho,o Chupetinha queria mandar
      o Maduro pro Tio Sam,mas só ficou na
      promessa.Perdeu,mané!kkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Eu não sou bolsominion, bebê

      Excluir
    3. 22:09-Mas bolsominion pensa assim,
      bebê.A bancada evanjegue e ruralista.

      Excluir
    4. Colocar o segurança de volta pra Venezuela? Jura? Tá na lei. Expulsão.

      Excluir
  2. Tô morrendo de rir vendo a Damares
    Goiabenta abraçada a aquela esquerda
    que não é esquerda defendendo a
    Globo Lixo(???).Gentinha oportunista.

    ResponderExcluir
  3. Culpa dos Estados Unidos!

    ResponderExcluir
  4. Só pra avisar que quem agrediu não foi segurança do Maduro, foi militar do exército brasileiro mesmo, cedido a serviço do GSI.
    Ainda estou passado como Lula não varreu o GSI logo no dia 1º de janeiro.

    ResponderExcluir
  5. O Mio Babbino Caro
    Você viu onde a realidade desse fato chegou...jornalista Esmurrada...Ta feio pra Caralho!

    ResponderExcluir