quinta-feira, 20 de abril de 2023

MARINHEIRO SÓ

"Marinheiro de Guerra" foi o representante da Noruega na disputa pelo último Osscar de melhor filme internacional. Nos cinemas, tinha duas horas e meia de duração. A versão que chega agora à Netflix é uma minissérie em três episódios, cada um com pouco menos de uma hora - imagino que incorpore algum material extra. A trama lembra uma versão moderna da "Odisseia", com o Ulisses nórdico embarcando como marinheiro num navio mercante no início da década de 1940. Ele deveria passar um ano e meio longe de casa, mas acaba ficando muito mais, porque estoura a Segunda Guerra Mundial. Enquanto isto, sua mulher faz o que pode para criar os três filhos sozinha, mas não é bem uma Penélope. Há muitas cenas de bombardeio e algumas mortes horripilantes, e o tom geral não é de superação das adversidades. A guerra é ruim para todo mundo, mesmo para quem sobrevive a ela.

Um comentário:

  1. Dúvida verdadeira: Ninguém nunca inscreve filmes leves para o OSCAR de filme internacional?

    ResponderExcluir