sexta-feira, 3 de março de 2023

LES BIJOUX DE LA BIROLIRO

O desgoverno Bozo acabou há mais de dois meses, mas seus escândalos não param de surgir. O mais recente é o caso das joias que foram presenteadas a Micheque pela Arábia Saudita, talvez como propina pela venda de uma refinaria. O conjunto de colar e brincos de diamante é ostensivamente cafona, mas vale 16,5 milhões de reais. Como presentes de países estrangeiros pertencem à União, Biroliro simplesmente tentou contrabandear as joias para o Brasil, escondidas dentro de um cavalo de ouro trazido na bagagem de um milico (sim, se fosse um roteiro de cinema todo mundo ia dizer que era inverossímil). Quando foi passar pela alfândega, o cara deu azar e a luzinha vermelha acendeu... Agora a Micheque diz que as bijoux não são dela, e eu nem duvido que ela nunca tenha ficado sabendo da existência desse mimo do príncipe Mohammad bin Salman. Edaír talvez quisesse engordar o pé de meia e garantir o conforto da familícia quando ele estiver na cadeia. Ou vai ver que o Carluxo ficou de olho comprido...

4 comentários:

  1. Imagina o Carluxo todo montado e com as joias da família

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai! Eu imaginei!
      Como faço para desimaginar?
      Olha o que você fez!

      Excluir
  2. Adoro As jóias da Castafiore! Tem um graça que outros livros do Tintim não têm. E uma boa trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o melhor dos livros do Tintin. Hergé já era um homem maduro quando o escreveu, e a história tira sarro de si mesma.

      Excluir