sexta-feira, 17 de março de 2023

INCLUSÃO SEM PALESTRINHA

Santiago Korovsky já tinha me chamado a atenção como o Sombrilla de "Casi Feliz". Agora esse varapau argentino escreve, dirige e estrela sua própria série, a ótima "División Palermo". A premissa é delicada, e a execução podia ter dado muito errado. Para fazer marketing, a polícia de Buenos Aires inventa a Guarda Metropolitana, que anda desarmada e é totalmente formada por integrantes de minorias. Tem cadeirante, tem anão, tem imigrante boliviano, tem cego, tem obeso e tem...  judeu. Esses bravos policiais acabam esbarrando num esquema de contrabando operado por uma quadrilha realmente perigosa, e não têm o menor preparo para enfrentá-la. Mas as piadas não vêm das deficiências físicas, e sim da incompetência com que os chamados "normais" lidam com elas. E dos defeitos comuns a todo mundo, como ignorância, vaidade e egoísmo. "División Palermo" prega a inclusão, sem resvalar para a palestrinha politicamente correta. Já é uma das melhores sitcoms deste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário