quinta-feira, 9 de fevereiro de 2023

WHAT THE WORLD NEEDS NOW

Crescer na década de 1960 não significava apenas ouvir Beatles no rádio, na TV, no elevador, na padaria. Também se escutava o dia todo um enxame de canções melodiosas na voz de diversos cantores. Só quando virei adolescente que eu descobri que vinham todas do mesmo cara: Burt Bacharach, morto hoje aos 94 anos. A lista de clássicos é interminável: "Say a Little Prayer", "Close to You", "Walk on By", "Raindrops Keep Fallin' On My Head", "A House Is Not a Home", "Alfie", "Living Together", "Promises, Promises" e por aí vai. Bacharach esteve apenas uma vez no Brasil, ainda bem jovem, quando era o pianista do show de Marlene Dietrich. Consta que os dois eram amantes - a diva não deixava passar reto um homem bonito. Ele nunca se aposentou, mas já faz muitos anos que não lançava nada muito marcante. Seu último hit foi "God Give Me Strength", composta e gravada com Elvis Costello em 1996. Mas vai fazer falta. Como sempre, o que o mundo precisa é love, sweet love, mesmo em forma de música.

10 comentários:

  1. Tonico, só nao entendi uma coisa, ele era cantor ou compositor? ou as duas coisas, pq conheco algumas dessas musicas nas vozes de outras pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compositor (e as letras das músicas mais famosas são de Hal David). Nunca ouvi Burt Bacharach cantar nada.

      Excluir
    2. O Burt estava certo-as pernas da Marlene
      eram muito sexys-não sei se o Tony viu
      um filme dela:"Atire a Primeira Pedra".
      Você lembra?

      Excluir
  2. Na capa do primeiro álbum do Oasis tem um álbum do Burt Bacharach encostado num sofá. Escolhido por ser um dos ídolos do Noel Gallagher (nem tudo são Beatles mesmo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso,eu digo:o que dizem que hoje é
      brega,daqui a 40 anos,vai virar chique.

      Excluir
  3. The world needs now is Love sweet LOVE

    ResponderExcluir
  4. Tony, o Burt deu show aqui em 2009. Se não me engano, dois shows. Foi incrível.

    ResponderExcluir
  5. O que hoje é alternativo hoje, será preciosidade no futuro. O que é pop hoje, será cult no futuro. O que é brega hoje, será clássico no futuro.

    ResponderExcluir
  6. O Mio Babbino Caro
    Somos nós que com essas perdas morremos um pouquinho também. Dramático, piegas, talvez mas é o que sinto.
    Então eu lembro de "Horizonte Perdido" quando toda a sala de aula foi assistir e da-lhe Living Together. "I'll Never Fall Love Again" que delícia cantarolar, que elegância dançar "Walk on By. As releituras de "Alfie" e não sabia onde me meter de tanto amor quando ouvia 'Mexican Divorce'.
    https://youtu.be/iN__KZpjV6s

    ResponderExcluir
  7. Eu assisti o show do Burt em 2013, no Vivo Rio. Foi mágico

    ResponderExcluir