quarta-feira, 15 de fevereiro de 2023

ARÁBIA SOB DEMANDA

Até pouco tempo atrás, era bem difícil ver um filme árabe no Brasil. Um ou outro passava na Mostra de São Paulo, e menos ainda entrava em cartaz. Da Arábia Saudita, então, impossível. O país simplesmente proibia o cinema, tanto a produção como a exibição. Não havia nem salas. Mas entre as reformas cosméticas que o príncipe Mohammed bin-Salman vem fazendo está um discreto incentivo à sétima arte. Filmes sauditas vêm pingando a conta-gotas, alguns até dirigidos por mulheres, e alguns chegam por aqui via Netflix. É o caso de "Cartas na Manga", que nasceu como uma websérie. São quatro histórias independentes, que têm por fio condutor a desonestidade de seus protagonistas. Infelizmente, o roteiro é capenga, a realização, indigente, e os atores, um pior que o outro. Mas não  dá para exigir muito de quem ainda está aprendendo a pegar na câmera. E há muitas curiosidades para quem quer saber mais daquela ditadura, como a existência de restaurantes e boates em hotéis, onde não só mulheres trabalham sem véu como arrasam na pista de dança.
Bem melhor é "O Exame", que representou o Iraque no Oscar deste ano e pode ser alugado no Now. A trama se passa em Mosul, a capital do Curdistão, e é um alívio perceber que a cidade continua viva depois de ser quase destruída pelo Estado islâmico. Mas velhos problemas continuam, como a opressão às mulheres. Aqui as personagens centrais são duas irmãs. A mais nova precisa de qualquer jeito passar no vestibular, caso contrário o pai a obrigará a se casar com um sujeito que ela detesta. A mais velha, já presa a um casamento infeliz, ajuda a mais jovem a colar nas provas com um Bluetooth escondido numa orelha. As duas se envolvem num esquema maciço de fraude e logo descobrem que a sociedade local parece estar unida contra elas. "O Exame" não tem um único Frame de diversão escapista, mas é bem curtinho - e obrigatório para quem se interessa por aquele sofrido rincão do mundo.

2 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    As suas sugestões tem me atendido a ver os filmes desses, "sofrido rincões do mundo". Quem sabe assim aos poucos as coisas vão melhorando. (Morro de vergonha de ser otimista) rs

    ResponderExcluir
  2. "Infelizmente, o roteiro é capenga, a realização, indigente, e os atores, um pior que o outro." Fã ou hater? 😂😂😂

    ResponderExcluir