quarta-feira, 1 de fevereiro de 2023

A VOLTA DOS MORTOS-VIVOS

OK, vocês venceram. Eu estava decidido a não seguir com "The Last of Us", porque série com morto-vivo é muito 2010. Mas eu sou escravo dos meus leitores, ou melhor, escravizado. Esta semana começaram a pipocar comentários implorando que eu visse o episódio três, a maior obra-prima da TV mundial de todos os tempos. As redes sociais também ajudaram: muitas postagens elogiosas, algumas dando spoiler que tinha alguma viadagem envolvida. Nem precisava, porque foi só surgir o Murray Bartlett em cena que eu gritei, "viadagem"! Tive o prazer de entrevistá-lo no ano passado e ele, que é gay na vida real, não tem o menor problema em fazer, basicamente, só personagens gays. Contanto que sejam bons, é claro, e o desse episódio é mesmo bom. Mais não posso adiantar, porque quem ainda não viu merece se surpreender com esse roteiro bastante engenhoso. E ainda tem a cereja do bolo: pouquíssimos zumbis à vista. A maioria deve ter ficado presa em 2010.

via GIPHY

4 comentários:

  1. Achei LINDO, com algumas ressalvas

    ResponderExcluir
  2. E essa história não existe no game. Então surpreendeu geral ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu assisti somente o primeiro episódio.
    Tô com preguiça de continuar.
    Sem paciência pra mais um filme/série de zumbi.

    ResponderExcluir
  4. Sim, mas não tem zumbis. O zumbi precisa morrer, o fungo, ao infectar, evita que o corpo apodreça e portanto, não se decompões. Então tecnicamente não é um zumbi.

    ResponderExcluir