sexta-feira, 16 de dezembro de 2022

QUEM JANTA SEUS MALES ATRAI

2019 foi o ano em que a desigualdade entre ricos e pobres gerou pelo menos três grandes filmes: "Parasita", "Bacurau" e "Coringa". Desde então, os pobres saíram de cena: eles não são necessários para os ricos serem ridicularizados em séries como "Succession", "Loot" e "The White Lotus", ou em longas como "Triângulo da Tristeza" e "O Menu". Este último se vende como uma comédia macabra, mas são poucas as cenas engraçadas. O que há é uma premissa pra lá de absurda: um grupo seleto é convidado para um jantar num restaurante sofisticado, numa ilha remota. O chef é um sádico que gosta de foder com a cabeça de seus clientes, transformando cada prato em masturbação intelectual. Uma das entradas que ele oferece são molhinhos para molhar o pão, só que sem pão. Mas o sadismo do sujeito vai muito além. O que ele quer mesmo é matar todo mundo, incluindo a si mesmo e ao seu staff. Só que uma comensal não deveria estar ali: a prostituta feita por Anya Taylor-Joy, convocada na última hora por um rapaz pedante. Tem gente se divertindo muito com "The Menu", e eu admito que não me aborreci em nenhum momento. Mas a situação delirante (porque todos funcionários concordaram em morrer com o chef?) terminou por me alienar do filme. Fiquei mais interessado nos pratos em si que constam do cardápio.

9 comentários:

  1. Ahn. Não me interessei não.

    ResponderExcluir
  2. O filme é pretensioso e sem lógica. Roteiro confuso e sem sentido. Infelizmente cada vez mais, os seriados de TV tem mais qualidade que os filmes de cinema. Este novo Avatar é uma porcaria. Vou assistir séries, que é muito melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você confunde filme infantil com o The
      Menu-só faltou escrever que foi feito
      pela Lei Rouanet,mesmo sendo dos EUA.
      kkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. 08:55-Os seriados de TV tem mais
      qualidade que filmes como esse aí
      de cima que graças a Deus,não foi
      indicado ao Oscar-e Avatar é uma
      porcaria,desde sempre.

      Excluir
  3. “Constam do”. Acho que é a primeira vez que leio um texto na internet com o uso correto da preposição. Já reparei que G1 e Globo só escrevem constar “no”.

    Tony é diferenciado mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 17/12/2022 15:09,

      O VOLP não indica a regência de constar... o próximo passo é a Gramática do Fernando Pestana, adotada pela maior parte das bancas de concurso. Nela, "constar" aceita "de" e "em", sem distinção.

      Excluir
  4. Um dos destaques de White Lotus é justamente a relação dos ricos com os empregados, ao menos da primeira temporada.

    ResponderExcluir