quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

MAS EIS QUE CHEGA A RODA VIVA

Todo birolista é burro e/ou mau caráter. A juíza Monica Ribeiro Teixeira é uma combinação perversa dos dois. É mau caráter, porque todo mundo sabe que "Roda Viva" é do Chico Buarque, desde que a música foi lançada em 1967. A autoria dele consta em todos os discos, CDs e arquivos digitais que contém a canção, que fez parte de um espetáculo teatral do mesmo nome (os atores da peça, para quem não sabe, foram espancados por membros de uma milícia chamada CCC, Comando de Caça aos Comunistas). Anos mais tarde, Chico exigiu que o "Roda Viva" da TV Cultura parasse de usar sua obra como tema de abertura, porque não gostava da linha editorial que o programa adotava na época, e foi prontamente atendido. Monica Ribeiro Teixeira também é burra, pois não há burrice maior do que apoiar o projeto de ditadura da familícia Broxonaro. Além disso, ela enlameia a própria reputação, pois é óbvio que o Chico irá recorrer até ao STF nesta questão absurda. Ela mandou arquivar a ação que o compositor moveu contra o Bananinha, que usou "Roda Viva" sem autorização num de seus vídeos. Mas a gente quer ter voz ativa e no nosso destino mandar. O tempo rodou num instante, e só os golpistas ainda não perceberam.

Um comentário:

  1. Toda vez que eu sinto que estou perdendo tempo na vida, quando minha auto estima está baixa ou quando me sinto burro por não conseguir entender como funciona o Instagram, o que são reels, como marcar alguém...Daí eu vejo o vídeo do Bananinha no Instagram com aquela penca de pen drives, gaguejando uma explicação e forçando um sorriso amarelo. Automaticamente a minha vida se ilumina e eu me sinto uma mistura de Einstein com Brad Pitt.

    ResponderExcluir