quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

É TEMPO DE SORRIR, SORRIA

Quem nunca se apaixonou por alguém que não tinha nada a ver? Outros gostos, outras referências, outro estilo de vida? Bom, eu, por exemplo. Porque para mim isso se chama tesão, não amor. Todos meus namorados já sabiam quem foi Maria Callas: eu não precisei explicar. Mas a paixão entre habitantes de mundos opostos é um dos motores da dramaturgia romântica, e finalmente chegou ao universo gay. Baseada em uma peça de sucesso, "Smiley" é uma minissérie espanhola que trata justamente do crush entre um arquiteto cinéfilo e um barman que malha em duas academias diferentes. Os dois se conhecem por causa de um engano, se encantam um com o outro e follan loucamente, porque sex is the gay handshake. Mas aí se separam, achando que não combinam entre si. Em torno deles há um casal de lésbicas em crise, um casal hétero em crise e um homem misterioso do passado da mãe do barman, obviamente também em crise. A história se passa, veja só, em dezembro de 2022, e me deu uma certa aflição quando apareceu na tela um calendário informando que era dia 10/12, justamente enquanto era 10/12 no mundo real. Às vezes tudo tem meio cara de novela das 6, quebrado por cenas em que Carlos Cuevas, atualmente a criatura mais linda que Deus pôs na Terra, se deixa enrabar. O ator também fez maricones nas série "Merlì" e "Alguém Tem que Morrer", e costuma dar respostas vagas quando lhe perguntam sobre sua sexualidade - ou seja, é viado mesmo. Enfim, "Smiley" é bobinha, mas gostosinha de se ver. Tipo um "Emily in Paris" das bibas. Ideal para dar uma afrescalhada nesse Natal e colocar sorrisinhos de candura nos lábios mais cínicos.

17 comentários:

  1. Quem é Maria Callas???? 😁😁😁

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Não é Maria Callas. É Mariah Carey"
      Antibes, Caco.

      Excluir
    2. Eh María la del Barrio.

      Excluir
    3. Uma soprano, ou melhor "A soprano". Uma cantora das maiores que tivemos. Até Johnny Rotten sabe quem ela é.

      Excluir
  2. o instagram dele não deixa muita margem para especulação; parece ter namorado e tudo.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Prefiro a Valéria Almeida. Cover oficial da Selena Gomez.

      Excluir
  4. Antes toda obra gay terminava em morte, uma coisa meio Shakesperiana. Agora todo casal é formado por um gostosão e um feioso. Não tem um equilíbrio não????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... essa é basicamente a trama do filme Bros, aquela série adolescente bobinha do Netflix e por ae vai... Mas deixa, quanto mais histórias com viados, melhor!

      Excluir
    2. 18:07-Equilíbrio é meu ovo.....você
      queria que os 2 fizessem uma cura
      gay numa igreja evanjegue quaisquer?

      Excluir
  5. Achei muito bobinha! Mas eu amo essa representatividade, pois antes não existia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho muito bobinho é 90% dos filmes
      de super-heróis,isso,sim.

      Excluir
  6. Carlos Cuevas também faz um personagem gay no filme GENTE QUE VIENE Y BAH, também na Netflix. Tony, assiste e faz um post, porfa!! Tem a Carmen Maura no elenco!!

    ResponderExcluir
  7. Achei bacana. É mamão com açúcar, mas tá valendo. Nem tudo precisa ser dramático ou pesado, aliás como boa parte do que envolve a temática, e de quebra ainda há tramas secundárias interessantes.

    ResponderExcluir
  8. “Carlos Cuevas, atualmente a criatura mais linda que Deus pôs na Terra”

    Sim, Tony. Que homem lindíssimo. Sorriso fofo, olhar penetrante, bom ator. Meu Deus.

    ResponderExcluir