terça-feira, 6 de setembro de 2022

SUBMETIDA AO BANANINHA

A onda de extrema direita que aflige vários países é, antes de mais nada, uma reação ao avanço dos direitos dos oprimidos, como as mulheres, os negros e os gays. Por mais que o Bozo jure que ame a mulherada, suas palavras e ações provam o contrário. E todo sistema de opressão precisa de algum apoio entre aqueles que oprime. Por isto, não são raros negros contra as cotas universitárias, nem bichas que defendem a família patriarcal. Mulheres machistas, então, são muitas - se elas não existissem, o machismo já teria acabado, como diz minha amiga Mariliz Pereira Jorge. Um triste exemplo é Heloisa Wolf, casada com o Zero-Três. Mesmo formada em Psicologia, a nora do Biroliro foi capaz de dizer, num evento do PL, que "nenhuma mulher é insubmissa, independente e livre". Vale lembrar que o Bananinha queria ser embaixador nos EUA mesmo sem nunca ter ouvido falar em Henry Kissinger. O que dizer, então, de uma mulher que se submete a um gênio desses de livre e espontânea vontade?

6 comentários:

  1. Hoje descobrir que um casal (gay) de amigos (agora, ex) vão votar no Bozo e gostam do abjeto Nikolas Ferreira...Tô chocado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô suspeitando que uma bicha louca e divertida no esc. de advocacia que eu trabalho tb vota em Bolsonaro...
      #decepcionado

      Excluir
    2. O Mijair gosta de jogar água fora da
      bacia e queimar rosca-faz uns 40 anos.

      Excluir
  2. Ela está dizendo claramente que não está junto com ele por livre e espontânea vontade.

    ResponderExcluir
  3. Como alguém ainda apoia esta canalhada? Tudo o que estamos vendo é revelador do caráter do brasileiro. Estamos muito, muito ferrados. Mesmo sem reeleição, a doença permanecerá entre nós. Triste demais. Tony, as mulheres brasileiras não são apenas machistas. É muito pior. São misóginas. E impedem outras mulheres de melhorarem na vida. O resto é conversa fiada para ficar de bonita e correta. Somos viciados em impunidade, violência e hipocrisia covarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são apenas machistas e misóginas, são também gayfobicas, pois a maioria não suporta homens gays

      Excluir