quinta-feira, 11 de agosto de 2022

O DIA DA CARTA

O dia de hoje vai entrar para a história? Provavelmente. A Carta às Brasileiras e Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito só será um fracasso, como apostam alguns leitores deste blog, se o Biroliro der um golpe militar bem-sucedido e se mantiver no poder mesmo perdendo as eleições. Qualquer uma das outras duas possibilidades - a) não haverá tentativa de golpe e b) haverá, mas não dará certo - mostrará que o quase milhão de signatários estavam certos em mandar esse recado eloquente às Forças Armadas. Sim, porque este é o objetivo da Carta: avisar os milicos que eles não terão o apoio da maior parte da sociedade, inclusive do grande capital, se arriscarem uma quartelada. Não, queridos, a Carta não é uma arma eleitoral. Não vai convencer ninguém a mudar de voto - até porque eu duvido muito que algum minion tenha assinado, inclusive porque eles têm sérias limitações na compreensão de textos. Mas é um sinal de que a sociedade não está tão apática quanto se pensava, e que o Bozo está cada vez mais isolado.

4 comentários:

  1. Será? Nunca vi uma sociedade tão cheia de más intenções, preconceituosa, retrocedemos 50 anos em pouco tempo! Sempre ouvi dizer que os ignorantes um dia tomariam o poder, estou começando a achar que o dia está próximo!

    ResponderExcluir
  2. "As instituições estão funcionando." As instituições só são tão fortes quanto as pessoas que ocupam seus quadros.
    O site da cartinha podia ter domínio .br ao invés de .com. Agora eles ficam bombardeando quem assinou com email sem opt-out. Duas bolas fora.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você. Mas temos de considerar a possibilidade de reeleição, o que legitimaria o golpe mais adiante. O inominável cresce nas pesquisas. Dia 15, segunda, será divulgada a primeira pesquisa do Idec, que poderá confirmar a ascenção do mal. A ver.

    ResponderExcluir