sábado, 6 de agosto de 2022

DUAS RAINHAS

Beyoncé e Madonna abalaram o universo das divas beeshas ontem à noite, com o lançamento-surpresa de "Break My Soul (The Queens Remix)". Trata-se de um mash-up do single da Queen B com "Vogue" da Queen M. Ouvindo com fones, dá para perceber que Madge nem saiu de casa: todas suas intervenções na faixa vêm da gravação de 32 anos atrás. Mas Beyoncé traz vocais novos, trocando os ícones de Hollywood do rap original por cantoras negras. Sinto informar que a Anita citada não é a nossa, mas sim Anita Baker, que fez muito sucesso com baladonas nos anos 80 (confira na letra quem é quem, é só clicar nos nomes). Infelizmente, a faixa não está disponível em nenhuma plataforma de áudio. Quem quiser possuí-la precisa comprar diretamente do site da Beyoncé, pela módica quantia de US$ 1,29. A música então é enviada para o seu e-mail. Já estou com ela no meu celular, mas não consigo de jeito nenhum incluí-la no Apple Music. Alguma alma caridosa sabe me ensinar o que fazer?

18 comentários:

  1. "Alguma alma caridosa sabe me ensinar o que fazer [para incluir a musica no meu Apple Music]?"

    Segue esse tutorial aqui que dá certo:

    https://www.macworld.com/article/231360/how-to-save-an-mp3-or-aac-file-to-your-iphone-or-ipad.html

    ResponderExcluir
  2. Já está disponível no streaming, era só questão de esperar um pouquinho mais.

    ResponderExcluir
  3. Arrasta o arquivo pra sua biblioteca do app Music (the app formerly known as iTunes).

    ResponderExcluir
  4. Ouvindo o remix a gente relembra o quão poderosa “Vogue” é. 32 anos depois e segue do caralho.

    ResponderExcluir
  5. Pois eu acho esse tipo de música pura preguiça.

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho uma preguiça da Beyonce.... Antes de Beyonce aparecer, os cantores tinham que ter Hits para serem considerados os "gênios". Olha o tanto de Hits que Michael Jackson tem desde criança... Olha os Hits da Madonna. Depois de Single Ladies, onde estão os Hits da Beyonce? Até Gaga entrega mais que ela. Volta Rihanna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os tempos mudam, os valores, o comportamento, a música. Gente que vive de nostalgia também dá preguiça. Sou bem velhinha (40+) pra muitas novinhas mas foi com elas que aprendi a atualizar como enxergo o mundo. Nada se sustenta parado, tudo está em transição.

      Excluir
    2. Também acho Beyoncé overrated.

      Excluir
    3. 09:07-Você deve gostar de Gustavo
      Lima,seu arrombado idiota.

      Excluir
    4. Por que viado toma ofensa a diva pop como personalíssima? Se já não tem tese de pós-graduação sobre isso, passou da hora.

      Excluir
    5. 00:11-Vai pregar na igreja evanjegue
      do capeta,titio.

      Excluir
    6. 16:35 Pelo visto a carapuça serviu.

      Excluir
  7. Fui escutar o mash-up do single cheio de expectativas.

    Frustração geral. Que vergonha.

    Acho que Mandonna não quer mais nada da vida pop. Desistiu mesmo. Entregou o bastão.

    A faixa só tem grave.

    A caixa alta de vogue so entra na metade da faixa para frente.

    Os vocais da madonna sao todos originais ou seja Madonna só vai fazer um repost no instagram e olhe lá.

    Quem fez esse remix nunca pisou numa pista de dança.

    Oito produtores para uma faixa? Deviam ter deixado só o Pettibone fazer o trabalho.

    Que porcaria de faixa. Decepção total e absoluta.

    Aposentadoria para MANDONNA imediatamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pettibone está creditado pela versão original. E fez sozinho, num estúdio vagabundo, in a budget, numa música que era pra ser lado b, muito mais que esses comitês atuais conseguem entregar.

      Excluir
    2. Longe de mim defender a Madonna dos últimos anos, mas por que você tá culpando ela por um mash-up/remix de Beyoncé? Talvez ela nem tenha sido chamada pra acrescentar vocal nenhum, pra não virar um “feat”. E com todas as ressalvas ao resultado, achei um passo de marketing inteligente da Madame Carter. Jogou mais holofote na coisa toda.

      Excluir