sexta-feira, 8 de julho de 2022

AS PIORES IMPRESSÕES

Para conseguir uma arma de fogo no Japão, só mesmo sendo membro da Yakuza. O país tem uma das legislações mais rígidas de controle de armas do mundo, e o resultado é uma taxa baixíssima de mortes por tiros. Os massacres diários como acontecem nos EUA, então, são desconhecidos por lá. Mas lobos solitários aparecem em qualquer cultura, e este parece ser o caso de Tetsuya Yamagami, o assassino do ex-premiê Shinzo Abe. A arma com que ele cometeu o crime era de fabricação caseira, e há que especule que pelo menos parte dela teria sido feita com uma impressora 3D. Já pensou se a moda pega? Os CACs brasileiros imprimindo em casa suas próprias arminhas?

4 comentários:

  1. O Brasil fez um plebiscito e a população optou por ter a posse de armas. Esses CACs são uma maneira das milícias e do tráfico comprarem armas legalmente, já que por contrabando isso acontece desde sempre. Nos EUA, o cara pode comprar um fuzil rapidamente e o porte é permitido, coisa que aqui é muito restrito. A discussão sobre o tema aqui é mais política do que técnica, com radicais dos dois lados. Ninguém precisa de impressão 3D pra fazer uma arma.
    É só ter um torno, canos e outras matérias-primas que qualquer oficina de fundo de quintal consegue fazer algo muito melhor do que essa arma que matou o político japonês.

    ResponderExcluir
  2. Esse Tetsuya Yamagami é um testa-de-ferro.

    ResponderExcluir
  3. Medo dos copiadores que surgirão ao redor do mundo, principalmente aqui. Aliás, já começaram a agir e o povo ainda não percebeu.

    ResponderExcluir
  4. Desde que inventaram impressora 3D já tinha arquivos com armas caseiras. Bombas disfarçadas de objetos como laptops em voos é outra tragédia que só não aconteceu porque ainda não fizeram.

    ResponderExcluir