domingo, 10 de julho de 2022

ALÉM DO HORIZONTE EXISTE UM LUGAR

Muitos anos atrás, eu li um ótimo livro chamado "Maluco", do espanhol Napoleón Baccino Ponce de León. Trata-se de um relato em primeira pessoa de um fictício marinheiro da esquadra de Fernão de Magalhães, que completou a primeiríssima circunavegação do globo em 1522. O título se refere às ilhas Molucas, hoje o arquipélago indonésio de Maluku. Os europeus eram tão obcecados por conseguir as especiarias de lá que foram apelidados de "malucos" que tal? A história dessa expedição é tão fabulosa que, se envolvesse ingleses, já teria sido adaptada para dezenas de filmes, peças, séries e games. Mas a Espanha finalmente está se tornando um grande pólo de produção. A mais recente novidade vinda de lá é a minissérie "Sem Limites", recém-chegada à Amazon Prime Video, uma reconstituição minuciosa de uma viagem que mudou o mundo. O tom épico resvala no colonialismo, e os figurantes da República Dominicana, onde foram rodadas as cenas de praia, mal convencem comi indígenas brasileiros ou ilhéus do Pacífico. Mas Rodrigo Santoro nunca esteve tão bem como no papel de Magalhães. Ele consegue passar uma intensidade que, se fosse um ator mais fraco, facilmente viraria canastrice. Como o piloto Sebastián Elcano está Álvaro Morte, o Professor de "La Casa de Papel". Quando participei de uma coletiva com ele, uns dois anos atrás, tudo o que me ocorreu perguntar era se o ator sabia o que o sobrenome dele signfica em português...

Um comentário:

  1. Netflix tem um documentário da família Shürmmer (não sei se é assim, preguiça de ir ao Google) onde eles refazem o trajeto de Fernão de Magalhães onde contam a trajetória do explorador. Bem interessante.

    ResponderExcluir