domingo, 24 de julho de 2022

A DAMA NA TORRE

Já passa da hora do Brasil admitir que Ana Lúcia Torre é uma grande dama do nosso teatro. Conhecida por papéis coadjuvantes na TV, ela é simplesmente uma das nossas melhores atrizes. E confirma seu talento espetacular em "Longa Jornada Noite Adentro", em cartaz em São Paulo. A peça autobiográfica de Eugene O'Neill é uma porrada atrás da outra: mãe drogada, pai alcoólatra, filho tuberculoso. O diretor Sérgio Módena consegue dar uma certa leveza explorando o palco circular do Tucarena e carregando no branco, tanto no cenário como nos figurinos. Mas texto e atuação nos arrastam sempre para as profundezas. Todo o elenco está bem, mas Ana Lúcia se impõe. Ela combina autoridade, doçura e desespero como uma mulher sofrida, que se recusa a encarar a realidade à sua volta. Uma intérprete à altura do texto. Uma dama.

7 comentários:

  1. Fale mais sobre atores pretos, pardos, indígenas e PCD. Dê espaço para a Pequena Lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor de espaco para gente talentosa, isso sim.

      Excluir
    2. Já vi esse texto com atores importantes tb no ccbb, é um texto bonito, mas chato...esses textos antigos de teatro, não sei... parecem
      Meio datados.

      Excluir
    3. Texto chato é de novela,mesmo,11:55.

      Excluir
    4. Novela é novela , são coisas diferentes

      Excluir
  2. "Dê espaço a pequena Lo", acho justo, mas assim que ela fizer algo relevante, não? Ele vai dizer o quê? Como naquele vídeo, ela colocou o cabelo atràs da orelha de forma magistral. Por favor! Vamos

    ResponderExcluir
  3. Verdade!!! Tenho amigos que a receberam em uma apresentação no Sul, zero estrelismo é muito talento.

    ResponderExcluir