terça-feira, 28 de junho de 2022

ORGULHO INTACTO

Hoje é o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Também é o 53o. aniversário da Revolta de Stonewall, que deu origem à data (se você não sabe do que se trata, dá um search no meu blog ou uma googlada aê). É incrível pensar que, poucas décadas atrás, você podia ser demitido por justa causa só por ser gay, e que atos homossexuais davam cadeia até nos países mais civilizados. Mas o fato é que nenhum movimento por direitos andou tão rápido quanto o gay. Nem o feminismo, nem a luta dos negros por igualdade, nem nenhuma outra minoria oprimida conseguiu tantas conquistas em tão pouco tempo. Não sei explicar por quê: talvez seja uma questão de timing, pois todos os ativismos ganharam muita coisa no último meio século, a ponto de suscitar a onda de extrema-direita que enfrentamos hoje. E é justamente essa onda que pode por tudo a perder. A Suprema Corte americana acabou com o direito constitucional ao aborto alegando que o artigo da Constituição que garante a privacidade, escrito no século 18, não tocava no assunto. Esse mesmo artigo foi usado para que o tribunal legalizasse o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país - portanto, gueis e afins podem ser as próximas vítimas dos juízes reacionários. Aqui no Brasil tampouco existe uma lei federal a respeito, e a unanimidade que o STF alcançou ao decidir a matéria em 2011 não se repetirá enquanto figuras abjetas como Kássio Nunes e André Mendonça estiverem por lá. Biroliro deve ser derrotado em outubro, mas seus asseclas continuarão por aí em postos-chave. Não podemos baixar a guarda. Temos mil razões para nos orgulharmos de quem somos e do que conquistamos no dia de hoje, e um milhão de outras para continuarmos lutando por esse orgulho.

5 comentários:

  1. "Mas o fato é que nenhum movimento por direitos andou tão rápido quanto o gay. Nem o feminismo, nem a luta dos negros por igualdade, nem nenhuma outra minoria oprimida conseguiu tantas conquistas em tão pouco tempo."
    Acho que a resposta está justamente em homens como vc, rsrsrs os quais foram tão importantes para conquistas desses direitos na última década, um homem, branco, cis e gay.
    O seu equivalente hétero não te vê como uma ameaça, ao contrário, quer vc coladinho nele, como uma forma de fortalecimento entre homens brancos.
    Cada vez mais acredito nisto, pois considero pessoas como vc, tipos totalmente fora da curva, ja que em sua maioria perfis sociais como o seu estão cuspindo as mais diversas escrotices, exercendo e usufrindo aquilo que está sendo popularizado como "pacto narcísico da branquitude".

    ResponderExcluir
  2. Meu palpite é porque tem muito gay que é homem branco e de classe média para cima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muito evangélico assim,19:31.Abs.

      Excluir
  3. E para comemorar o dia e reforçar nosso orgulho, vocês sabiam que há um banco digital GAY no Brasil? É o Prime Bank.

    ResponderExcluir
  4. O Mio Babbino Caro
    Todas essas barreiras caíram em tão pouco tempo porque os motivos que as mantinham eram muito frágeis e nunca haviam sido confrontados por causa da vergonha, do pecado.

    ResponderExcluir