segunda-feira, 9 de maio de 2022

SE JUNTOS JÁ CAUSAM, IMAGINA JUNTOS

Omar Sy já era um astro na França muito antes de chegar à Netflix. Agora, graças à série "Lupin""ele virou um astro global, e a comédia de ação "Os Opostos Sempre se Atraem" só irá aumentar seu cartaz. Trata-se na verdade de uma continuação de "Os Opostos Se Atraem", um título ultra original para um filme de policiais de personalidades conflitantes, que o juntou com Laurent Lafitte pela primeira vez 10 anos atrás. Dessa vez a dupla vai investigar uma morte pavorosa - um sujeito cortado ao meio - e acaba descobrindo uma milícia de extrema direita na região da fronteira da França com a Suíça. Senti falta de ver o filme numa sala lotada, porque o público fatalmente explodiria em gritos e aplausos quando os malvados fascistas encontram seus merecidos castigos.

5 comentários:

  1. Não dá pra ler suas críticas, sempre tem spoiler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 23:09 Fazer uma crítica de um filme sem mencionar o seu plot, não é fazer uma crítica.

      Excluir
  2. No Brasil, o fascismo são as próprias corporações policiais :/

    ResponderExcluir
  3. Esse Laurent Lafitte é muito gostoso.

    ResponderExcluir