segunda-feira, 23 de maio de 2022

REVOIR PARIS

Hoje eu volto para o Brasil num voo diurno, depois de 10 dias em Paris. O objetivo principal dessa viagem era desencanar um pouco do meu tratamento, que não é terrível mas também não é sopa. Quarta-feira retomo as sessões de quimio. Fiquei hospedado na Avenue Foch, a mais larga da cidade, no 16ème arrondissement, uma região onde eu não manjava nada e agora sei ir a pé ao mercadinho e à farmácia. Esta foi a minha mais longa estadia em Paris, e deu para fazer muita coisa. Conheci o novo museu da Bourse e revi o Centre Pompidou e o Quai Branly. Subi até Montmartre a pé, uma façanha e tanto no meu estado, e levei uma brasileira para se deslumbrar com os vitrais da Sainte-Chapelle, que ela não conhecia. Comi pra burro, sem medo de engordar. Tomei um sorvete de três bolas na Berthillon, a melhor sorveteria do mundo. Fui duas vezes ao teatro, três ao cinema, conheci gente nova e reencontrei amigos antigos. Acabei me desencontrando do Fernando, comentarista frequente deste blog e profundo conhecedor da alma francesa. E, mesmo com 10 dias à disposição, não deu tempo de ir a um dos meus lugares favoritos, o Instituto do Mundo Árabe. Fica pra próxima, que se Deus quiser será em abril de 2023. Au revoir, Paris.

10 comentários:

  1. Desejo boa sorte no seu tratamento e muitas outras visitas à Paris.

    ResponderExcluir
  2. Mais gordinho fica mais gostoso de comer...

    ResponderExcluir
  3. em abril você se estenda até o sudoeste comer chocolatine e fofocar comigo =)

    ResponderExcluir
  4. Vc vai viver muito ainda! É jovem e pode enganar esse câncer por mais 15, 20 até 30 anos.

    ResponderExcluir
  5. Quem morava na Avenue Foch era Odete Roitman. Um luxo só.

    ResponderExcluir
  6. O Mio Babbino Caro
    Você acredita em destino...rs

    ResponderExcluir
  7. Nojo dos ricos, exploradores de merda que destroem a vida das pessoas e o mundo.

    ResponderExcluir
  8. Bem vindo de volta ao buraco do inferno!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu fiquei 3 meses em Paris, a trabalho. Melhor época da minha vida.

    ResponderExcluir