domingo, 29 de maio de 2022

O PETRO E A PRETA

Tem algo novo acontecendo na América Latina, e é bom prestar atenção. É uma nova geração de eleitores, que não tem a menor paciência para os plíticos da velha guarda e está mais que disposta a chutar o balde. No Chile, esses jovens foram para as ruas em protestos gigantescos e conseguiram eleger Gabriel Boric presidente. Na Colômbia, eles também foram para a rua em protestos gigantescos, e hoje puseram o esquerdista Gustavo Pedro, ex-prefeito de Bogotá, em primeiro lugar no primeiro turno nas eleições presidenciais. O mais interessante é que a vice de Pedro é uma mulher preta: a ativista e ecóloga Francia Márquez. A dupla recebeu 40% dos votos válidos, mas ainda tem um páreo duro pela frente. Seu adversário no segundo turno será um populista de direita, Rodolfo Hernández, que arrancou do sexto para o segundo lugar em pouco mais de um mês, à base de memes engraçadinhos e vagas promessas contra a corrupção. "El Viejo", como é conhecido, propõe a liberação das drogas, mas é contra o aborto e o casamento igualitário. É de fato curioso que o establishment colombiano abra mão de seus nomes tradicionais em favor desse fanfarrão, exatamente como aconteceu por aqui quando quase toda a elite aderiu ao Bozo. O segundo turno é no dia 19 de junho. Tomara que a Colômbia eleja seu primeiro governo de esquerda.

4 comentários:

  1. Gostei! E a negrada tomando aquele que tb é seu lugar na América Latina...

    ResponderExcluir
  2. Tony, você viu que o Andrew Fletcher do Depeche Mode morreu?

    ResponderExcluir
  3. Qual dos 2 é o mais alinhado com o tio Sam? Na Colômbia, sempre é o afilhado do tio quem ganha.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente Petro ainda não tem margem confortável neste segundo turno; Lá, como cá, o populismo de direita está forte!

    ResponderExcluir