terça-feira, 3 de maio de 2022

A VOLTA DO CABIDE

Parece que vai acontecer mesmo o que tanta gente temia. De acordo com um documento vazado, a Suprema Corte americana irá em breve reverter a histórica decisão Roe vs. Wade, deixando aos estados a decisão de permitir ou não o aborto. É um retrocesso e tanto, e um legado terrível de Donald Trump: graças ao Bebê Laranja, o tribunal tem hoje seis conservadores, três progressistas e um presidente em cima do muro. A mudança da interpretação da Constituição também implica no fim do direito à privaciddade: poderão ser aprovadas leis que criminalizam o sexo anal, por exemplo, como já houve no passado. Ainda assim o aborto seguirá legalizado nos estados mais avançados, o que é muito mais do que no Brasil. Isto significa que as mais atingidas serão as mulheres pobres, que não têm dinheiro para viajar e acabarão recorrendo a métodos grotescos como garrafadas ou cabides. Vão morrer muitas, mas os reaças não estão nem aí. Proteger a vida, qualquer vida, nunca foi o objetivo deles, e sim manter o mulherio sob dominação perpétua.

9 comentários:

  1. O casamento homoafetivo julgado favorável pela mesma Suprema Corte vai ser o próximo alvo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cd as bichas conservadoras? Sim, pq é muito fácil se declarar conservador quando se beneficia dos direitos progressistas adquiridos.
      Só não digo que quero que vcs se fodam, pq teríamos que ir juntos, mas vcs pagarão individualmente e no plano físico, por compactuar com a crueldade da escória humana.

      Excluir
    2. Bicha conservador só tem um,o Adrilhes.

      Excluir
    3. (13:11) Mas eles, as bichas conservadoras, não tem vergonha na cara, somemte sordidez.
      G-

      Excluir
  2. Vi ontem a normal heart, impressionante como ignoraram a AIDS porque só gay estavam morrendo a maioria em NY horror!

    ResponderExcluir
  3. Eu sou conservador. Já falei pro meu namorado que quero casar com ele e fadigar dois filhos ;-)

    ResponderExcluir
  4. As leis que você mencionou não eram especificamente contra sexo anal, mas sim contra "sodomia", que, dependendo da definição, podia incluir qualquer ato sexual não-procriativo, incluindo sexo oral e até o uso de camisinhas e anticoncepcionais.

    ResponderExcluir