sábado, 7 de maio de 2022

A FRANÇA EM FRANGALHOS

"A Fratura" está sendo vendido como uma comédia, mas é tão tenso como um drama policial com reféns. O começo até engana. Um casal de lésbicas está a ponto de se separar. Uma delas, chata de galochas, passa a noite mandando mensagens para a esposa, que dorme ao seu lado. No dia seguinte, ao seguir a futura ex na rua, a pentelha escorrega e fratura um cotovelo. É então levada para um hospital público que, apesar de estar em greve, trabalha com um mínimo de funcionários e um excesso de pacientes. Muitos deles, feridos numa manifestação dos coletes-amarelos contra Emmanuel Macron. O caos é absoluto, com médicos e enfermeiros correndo de um lado para o outro, luta de classes no pronto-socorro, pedaços do teto despencando e a pentelha gritando por sua amada. O filme de Catherine Corsini pretende ser um raio-X dos diversos conflitos que quebraram a França em pedacinhos. Alguns momentos são francamente desagradáveis, outros até divertidos, mas nenhum espectador brasileiro vai demonstrar muita solidariedade. Nossas fraturas expostas são muito mais profundas e dolorosas que as da segunda maior economia da Europa.

Um comentário:

  1. França em frangalhos? Sei não… agora te garanto que UK está quebrado!!?

    ResponderExcluir