domingo, 20 de março de 2022

VISÕES DO EURO

Ainda faltam quase dois meses para o Eurovision, e tomara que a guerra na Ucrânia já tenha acabado até lá. De qualquer maneira, os reflexos do conflito europeu mais violento desde 1945 devem ser sentidos no festival. "Stefania", a candidata ucraniana, continua sendo apontada como a favorita pelas casas de apostas, e sua vitória não seria apenas política: a música é boa mesmo. Outra que segue uma fórmula parecida, misturando folclore e música eletrônica, é a francesa "Fulenn", defendida pelo cantor Alvan e o trio vocal Ahez. Parte da letra é em bretão, a língua do Asterix. Também tem dancinha, indispensável para viralizar no TikTok.
Portugal escolheu uma canção com o título mais português possível, "Saudade, Saudade", da cantora Maro. Por isto mesmo, é surpreendente que parte da letra seja em inglês. Os portugueses se recusaram durante décadas a cantar em outras línguas, e venceram o Eurovision de 2017 com "Amar pelos Dois" sem abrir mão dessa escolha. Pelo menos essa nova faixa não é o pop genérico que muitos países preferem inscrever.
A Lituânia é o único país báltico que nunca venceu o Eurovision, mas talvez seja questão de tempo. Suas concorrentes estão cada vez melhores, e "Sentimental", de Monika Liu, ainda ganha pontos por ser inteirinha em lituano. Mesmo assim, duvido que vá longe. Minha visão premonitória diz que a vitória será da Ucrânia. Pelo menos na música.

2 comentários:

  1. Seria interessante saber onde seria o próximo evento, se a Ucrânia vence... organizar o Eurovision é caríssimo, ainda mais em um país que estará destruído...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 15:25 Se a Ucrânia vencer, o próximo o Eurovision será na Rússia. Essa é ba primeira cláusula do acordo que "paz" que o Putim quer que os Ucranianos aceitem.

      Excluir