sábado, 5 de março de 2022

UM INSTANTE, STROMAE

Quantos anos você tinha quando descobriu que o nome do Stromae é "maestro" em verlan, a velha gíria francófona que inverte as sílabas das palavras? Talvez muitos, porque esse cantor e compositor belga despontou há relativamente pouco tempo, em 2010, quando "Alors on Danse" se tornou um hit global. Só que, desde então, esse filho de mãe flamenga com pai ruandês lançou um único single, que passou meio batido. Stromae aproveitou esse longo período longe da mídia para se casar, ter um filho e tratar os ataques de pânico que o impediam de se apresentar em público. Agora parece que está tudo sob controle. "Multitude", seu primeiro álbum em quase uma década, faz jus ao nome, percorrendo vários estilos diferentes ao longo de suas 12 faixas. Os dois primeiros singles, "Santé" (uma homenagem aos profissionais que enfrentaram a pandemia) e "L'Enfer" (sobre saúde mental) são ótimos, mas o disco como um todo é bem mais variado. E impossível de classificar: Stromae pode ser muitos, como indica a capa do novo trabalho, mas também é único. Ninguém se parece com ele.

2 comentários:

  1. Na verdade ele tem um hit mais antigo, de 2009-2010, chamado "Alors on danse". Foi bem maior que "Papaoutai", o segundo grande sucesso da carreira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Alors on danse é o verdadeiro grande primeiro hit dele. A Tonya quando peca, peca rude…

      Excluir