segunda-feira, 28 de março de 2022

TODO MUNDO ODEIA O CHRIS

Não importa que o sentimentalóide "No Ritmo do Coração" tenha usurpado o trono de "Ataque dos Cães". Ninguém está nem aí se a Academia cortou oito categorias da transmissão ao vivo. O que todo mundo vai lembrar dessa entrega do Oscar vai ser o tabefe que o Will Smith aplicou no Chris Rock. A primeira impressão foi a de que a agressão havia sido combinada. Era bem possível: americano adora essas bobagens em premiações. Eu assisti ao ensaio da entrega dos Tonys em 2019, e me maravilhei como absolutamente nada era espontâneo. Mas o que comprovou que o tapa não estava no script foram os palavrões despejados por Smith, duas vezes seguidas: "keep your name of my wife out of your fucking mouth!!". Palavrões são um tabu absoluto na TV aberta americana, ainda mais em eventos ao vivo. Aos poucos as coisas foram ficando mais claras. Não foi um soco, foi um bitch slappin' - talvez para não deixar marcas? A treta entre Will Smith e Chris Rock vem de longa data. No Oscar de 2016, Rock era o apresentador e tirou sarro do boicote que Jada Pinkett-Smith fez à festa. Ela protestava contra a exclusão do marido na categoria de melhor ator, por "Concussion". "É como se eu boicotasse as calcinhas da Rihanna", disse Rock. "Eu também não fui convidado". O pior é que a calvície de Jada se deve à alopecia, uma doença autoimune comum entre mulheres negras. Ou seja, ela não está careca por vontade própria. Agora, Smith fez bem em reagir com violência física? Ele mesmo se arrependeu, ao agradecer em prantos o prêmio que ganhou logo depois. O fato é que esse assunto ainda vai render muito, o que é ótimo. Agora, já pensou se o Oscar fosse no Brasil e a piada tivesse sido feita pelo Danilo Gentili?

30 comentários:

  1. Podre. Só mostrou que não merecia ter ganhado!!

    ResponderExcluir
  2. Ouvi na Band News, correspondente informar que até se cogita retirar o Oscar de Smith. Veremos.

    ResponderExcluir
  3. Violência não tem justificativa. Péssimo exemplo dado por ele. Além do que, ele não merecia ter ganho. O filme é chato. O Benedict Cumberbatch é muito melhor. Mas como o sujeito é preto ganhou na cota de negros que precisam ganhar o Oscar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 11:55-Teu comentário não foi bom,
      foi MARAVILHOSO!Abs.

      Excluir
    2. O filme e muito bom e ele mereceu ganhar.

      Excluir
    3. Aff, comentário reacinha sobre cotas...pqp

      Excluir
    4. Violência não tem justificativa.. E Ataque dos Cães não é um filme sobre violência? Ah..

      Excluir
    5. 11:55h Você deveria era estar pensando em uma forma para seu candidato não perder no primeiro turno: A catinga de um Bolsominion a gente sente de longe.
      G-

      Excluir
    6. 15:08-O filme é chato-é um Green Book 2.

      Excluir
    7. Seu comentário era válido, até vc chegar no "mas" e cuspir todo seu racismo.

      Embora eu seja categoricamente contra qq tipo de violência, foi belo ver um homem negro defendendo sua esposa negra de outro homem negro naquele momento escrotíssimo. Por mais homens como Will!!! E Meu Deus, como a Jada é linda mesmo careca!!!

      Excluir
    8. 15:46-Você não entendeu nada:este Oscar
      foi o pior da história.O Ariano Suassuna
      se estivesse vivo,racharia o bico.

      Excluir
  4. Só acho piada com aparência válida (e engraçada) quando é com ditadores ou pseudoditadores, como com Bozo, Trump e Putin, que querem manter uma imagem de inalcançáveis. Fora isso e se não for zoando a si mesmo, é bullying, ofensa gratuita, não tem a menor graça. Embora reagir com violência seja realmente complicado, eu, que já fui muito vítima desse tipo de "piada", não acho tão errado, não.

    ResponderExcluir
  5. Achei ridículo da parte do wil smit, ele poderia ter dado uma resposta à altura, e convenhamos a maioria absoluta das modelos/atrizes/cantoras sejam negras ou não, todas usam perucas ( naomi Campell, Beoncy)

    ResponderExcluir
  6. Acabei de ver a foto da mulher do Will , quis chamar a atenção ( pq ela tem o rosto lindo) se quisesse tem perucas maravilhosas que ninguém que não trabalhe com isso consiga perceber!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem a ver com a doença, se usar peruca, não tem chance de crescer mais cabelo, mas ainda assim, ela usa o cabelo como quiser, nem por isso um palerma tem direito de fazer piada com a aparência dela

      Excluir
    2. E se ela não gostar de usar peruca? Eu hein...

      Excluir
  7. Mas quem são esses leitores quadrúpedes desse blog? Como alguém pode se referir a uma pessoa doente e falar que ela deveria usar uma peruca pq outras mulheres negras saudáveis (a Naomi Campbell perdeu o cabelo de tantos produtos químicos utilizados, algo comum entre mulheres negras) tb usam, pq o que ela quer é chamar atenção...

    PQP, que animais!!! Por isso aquele rapaz se matou a cerca de duas semanas...

    ResponderExcluir
  8. Se eles prometerem que na edição do ano que vem vai ter mais causos como esse, a audiência aumenta!

    ResponderExcluir
  9. Imagina a barafunda que deve ter virado aos bastidores do evento na hora que tudo aconteceu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria ver as reações na hora do ocorrido, só tem da Nicole parece

      Excluir
  10. O que aconteceu ontem na cerimônia do Oscar é absolutamente inaceitável. Piadas, ainda que sejam com a aparência ou doença de alguém, continuam sendo apenas piadas. Essa então, proferida pelo Chris Rock, foi uma bem boba, com um tema explorado pelo humor desde priscas eras.

    Alopecia androgenética - a boa e velha calvície - já foi tão surrada que ninguém nem ri mais. "Ain, mas no caso das mulheres ainda é um tabu porque o cabelo é uma questão importante pra auto estima delas"; pra muitos homens também é uma situação difícil, mas mesmo que esta fosse uma questão exclusivamente feminina, piadas com o tamanho do pênis também são corriqueiras e não há nada de errado nisso.

    Os seres humanos (e até alguns outros primatas) têm uma tendência natural a rir da desgraça alheia, chamada por vezes pela expressão alemã "schadenfreude". Quando criança, vamos ao circo e rimos do palhaço que cai no chão ao ter a cadeira puxada ou do gato Tom praticamente passando por uma sessão de tortura nas "mãos" do rato Jerry. É instintivo.

    Em dezembro último, a mesma Jada Smith publicava em seu Instagram um vídeo em que ostentava a sua careca e dizia que "a esse ponto eu só posso rir". Pois a reação dela ao deboche do humorista expôs exatamente o contrário: mesmo sendo bela, rica e bem sucedida, ela não sabe rir de si mesma. Talvez algumas pessoas com características corporais consideradas fora do comum não sejam tão bem resolvidas e confiantes quanto insistem em parecer nas redes sociais; finjo surpresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo. Então o seu textão é para dizer como ela ou qualquer outra pessoa "com características fora do comum" devem se sentir sobre si mesmas... Saquei!

      Sai dae, ô arrombado!!!

      Excluir
  11. Só sei que a esquerda brasileira está dividida e confusa, tal como com o caso Ucrânia.

    ResponderExcluir
  12. Querido Tony, fiz um vídeo dialogando com este seu texto. Segue aqui o link: https://www.youtube.com/watch?v=ZnYhmx0VS3M

    ResponderExcluir
  13. A America ja esta em decadencia. Ja passou da hora de enterrarem de vez o Oscar. Evento de para idosas bregas. Que a supremacia americana seja enfim passado. Seja bem vinda a multipolaridade do planeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha em decadência? Os EUA são o farol do mundo para questões raciais, de gênero, lgbtqia+. Isso é discurso de esquerda branca embriagada de textos de filósofos franceses.

      Excluir
  14. Idosa brega não vê o Oscar-esse caso foi
    parar nos trendings do Twitter que é muito
    usado pelos jovens.Mas,ou o Oscar muda ou
    vai se acabar sozinho-urgente.

    ResponderExcluir