sexta-feira, 11 de março de 2022

SE ACASO VOCÊ CHEGASSE

A melhor razão para assinar Globoplay são as séries documentais originais da plataforma. Todo mês sai uma. Este ano já teve uma sobre Nara Leão, outra sobre Celso Daniel e agora "Elza & Mané - Amor em Linhas Tortas", a história do atribulado dentre duas lendas da cultura brasileira. Para quem não sabe, Garrincha estava no auge da carreira quando largou mulher e OITO filhas para ficar com Elza Soares, que estava se tornando uma grande estrela da nossa música. Quando eu falo "auge", quero dizer que dali em diante o jogador rolou ladeira abaixo. Seus joelhos estourados o tiraram de campo, e seu alcoolismo acabou matando-o em 1983. Nos quase 20 anos em que ficou junto, o casal enfrentou escândalos na imprensa, exílio em Roma, altos e baixos financeiros e uma relação que não raro descambava para a violência física. A série de Caroline Zilberman conseguiu entrevistar a própria Elza antes que ela morresse em janeiro, e ainda traz depoimentos de Ruy Castro (biógrafo de Garrincha), Zeca Camargo (biógrafo da cantora), Chico Buarque e muitos outros. Além da riqueza das imagens de arquivo, impressiona a fraqueza de Garrincha e a força de Elza Soares. Foi graças a ela que ele sobreviveu tanto tempo, apesar de ser acusada de destruí-lo naquela época. Uma mulher-monumento, que ainda vamos celebrar muito.

13 comentários:

  1. Vale a pena comentar que daí veio a expressão deu a Elza, que quer dizer roubar, pois se entendia na época que a Elza roubou o Garrincha da mulher.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu achando que Maria Chuteira era
      coisa dos anos 80....

      Excluir
    2. Sério? Nunca imaginei isso...

      Excluir
    3. Maria-chuteira existe desde que jogador de futebol começou a ganhar bem, muito antes dos anos 80.

      Não era o caso da Elza. Ela ganhava mais do que o Garrincha.

      Excluir
    4. (14:58) Tem que explicar tudo né Tony rs
      G-

      Excluir
    5. 18:24-É por causa do 14:14.

      Excluir
    6. E bom lembrar o tipo físico da Maria Chuteira, que não é propriamente uma mulher negra...

      Excluir
    7. 20:36-Maria Chuteira tem de todas as cores.
      Tem a Maria Volante,também.

      Excluir
  2. Existe também as Marias gabinete. Tem uma que virou primeira dama. A expressão dela me lembra muito Andressa Urach antes da conversão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim até por isso a escrotidão que sustentamos em Brasília pode ter várias assessoras e pagar 10 mil cada uma foi assim que surgiu a Micheque! Nojo!! E tudo com o nosso dinheiro.

      Excluir
    2. Anônimo14 de março de 2022 18:43 - Exactly!

      Excluir
  3. A Elza vivia imitando a Sarah Vaughan
    muito bem-em português,claro.

    ResponderExcluir
  4. Eu li a biografia do Garrincha escrita pelo grande Ruy Castro,que foi biógrafo de Nelson Rodrigues e de Carmem Miranda, ele explica que por mais que parecesse ao grande público que ele havia deixado a esposa por Elza Soares, não foi bem assim, ele mesmo sendo casado, já vivia como fosse solteiro, teve casos com mulheres suecas durante a Copa do Mundo de 1958,a primeira vencida pelo Brasil, tinha uma amante oficial Iraci,vivia com ela no Rio de Janeiro enquanto jogava pelo Botafogo e sua esposa Nair, estava no distrito com o pitoresco nome de Pau Grande,no município de Magé e o livro diz que Garrincha fazia jus ao nome de seu distrito natal e tinha 25 cima, as filhas de Garrincha até processaram o Ruy Castro por esse comentário feito no livro, Garrincha foi considerado o grande amor da vida de Elza Soares, porque ela conseguiu faze-lo "sossegar", conseguir ser fiel, se entregar completamente a um relacionamento, coisa que ele não conseguia fazer antes dela.

    ResponderExcluir