terça-feira, 29 de março de 2022

O NAUFRÁGIO DO DORIA

João Doria irrompeu na cena política em 2016, depois de uma longa carreira em que se notabilizou mais como socialite do que como empresário. Surfando no antipetismo, levou a prefeitura de São Paulo no primeiro turno. Mas não tardou a decepcionar seus eleitores, se fantasiando de gari ou promovendo a execrável farinata. Em 2018, traiu seu padrinho Geraldo Alckmin para tentar se eleger presidente. Não rolou, mas conseguiu, a duras penas, chegar ao governo do estado a bordo do slogan "Bolsodoria". Uma vez no Palácio dos Bandeirantes. rompeu com Biroliro ao trazer para o Brasil as primeiras vacinas contra a Covid-19, e ainda saneou as finanças estaduais. Essas façanhas deveriam lhe garantir uma certa popularidade, mas Doria não passa de 3% nas pesquisas. Sua imagem de almofadinha colou no imaginário popular, e pouca gente gosta dele no PSDB. Agora periga ficar sem cargo público nenhum no final deste ano. Não deixa de ser irônico que um cara tido como grande expert em marketing não tenha sabido vender a si mesmo.

(aos distraídos: o título desse post foi vagamente inspirado pelo naufrágio do transatlântico italiano Andrea Doria,  ocorrido em 1956)

21 comentários:

  1. Nós, Paulistas, adoramos um almofadinha oportunista. KKKKKK Brincadeiras sinceras à parte, o problema do Doria é ter escolhido as estratégias erradas de marketing. Você citou os principais erros. Primeiro, ele entrou como representante de uma nova geração, puxando o PSDB mais para direita. Nisso, brigou com pratas da casa como o falecido Alberto Goldman, o Matarazzo e depois com o Serra. O auge foi a punhalada nas costa do padrinho político, o Alckmin. O segundo erro foi o Bolsodoria. Parte do eleitorado menos direitista do PSDB não suportou e o abandonou ali. Outra parte colocou o Bolsonaro na frente do afeto político. Quando o Doria percebeu que o Bolsonaro seria um empecilho para sua ascensão, que não era aquele boneco de ventríloquo que parte da direita liberal acreditou que ele seria, ele começou a bater de frente. Antes mesmo da questão da vacina. Virou traidor para seus eleitores bolsonaristas. Só restou alguns poucos fiéis ligados ao governo e prefeitura de São Paulo. O último erro foi a ambição de tentar ser presidente nesse momento em que perdeu 80 a 90% da sua base eleitoral. Sua única chance seria tentar se reeleger governador. Em São Paulo, ainda se sabe que Dória, apesar de almofadinha oportunista, comprou a briga pela vacina e deixou o estado em pé durante a pandemia. Se SP fosse um país, estaríamos saindo da crise e não atolados nela. Mas essa boa gestão doriana, virou um segredo bem guardado de paulista. No Norte e Nordeste, Doria é a pior visão que eles tem um paulistano. No Centro-Oeste, é mais um traidor do Bolsonaro. No Sul, ainda respira, mas tem o Eduardo Leite como rival direto. Então, temos um Doria que não empolga seu próprio partido e sua base eleitoral. Ninguém está disposto a lutar por ele nas ruas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulistas achando que são alecrins dourados.. As contas de todos os estados melhoraram muito, e é mais mérito do ICMS dos combustíveis, do que de boa gestão.

      Excluir
    2. Concordo, mas mesmo assim VOTO nele e acho ele muito melhor do que o ladrão do LULA e o louco do Bolsobosta.

      Excluir
    3. "Se São Paulo fosse um país,"...elas não se emendam..Como diria o Brown "Se minha vó tivesse pau eu teria dois avôs".
      G-

      Excluir
    4. SP de pé?? Vc já andou pelas ruas pra ver o tanto de comércio fechado e o tanto de gente empilhada morando nas calçadas? Tudo devido a essas restrições malucas e prolongadas que ele adotou na pandemia, as quais, no fim, não mudaram em nada o curso da doença. Doria é um clown que, felizmente, será alijado da vida política em 2023!

      Excluir
    5. A Coronavac foi mais marketing doriano do que real preocupação. Lembro que Doria tinha desprezo profundo pelo Butantã. Mas o encanto da caipirada emergente paulista virou vapor após perceberem que a Coronavac não dava direito a passaporte.. E a população brasileira passou a optar preferencialmente pela Pfizer norte-americana e pela Astrazeneca da Fiocruz carioca.

      Excluir
    6. Por sorte esse marqueteiro flop do Dorinha vai ficar sem cargo eletivo ano que vem depois de amargar 3% dos votos, isso se até lá não desistir dessa ideia maluca! Mas o pior mesmo é saber que, se concorresse à reeleição aqui em SP, provavelmente ganharia, mesmo depois do BolsoDoria de 2018 e de todas as asneiras que já falou: "a cracolândia acabou", "a vacinação em massa contra covid começa em janeiro/2021", entre outras frases fake de efeito. Esse cara deveria desistir dessa candidatura natimorta e tentar resolver os (muitos) problemas de SP, como a crise hídrica, por exemplo, que se avizinha

      Excluir
  2. Vocês tem muita boa vontade com Doria.

    ResponderExcluir
  3. É a cara do Dória apresentar aquelas insuportáveis coletivas de imprensa como um mestre-de-cerimónia. Sempre com uma roupa nova, o colarinho duro, o cabelo emplastrado e aquela cara de quem acabou de chegarde Miami. Apresenta cada participante, anuncia os repórteres pelo nome e agradece a cada pergunta. Ele simplesmente vive no mundo paralelo dos super ricos. Imagino ele, o Ronnie Von e o Chiquinho Scarpa comendo uma buchada de bode em uma campanha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a máscara negra que lembra a batgirl kkkk

      Excluir
  4. Off topic: Sei que o tapa roubou a cena, mas vc poderia ter feito o balanço sobre quais previsões do Oscar vc acertou e quais vc errou, né? Igual vc fez nos outros anos.

    ResponderExcluir
  5. Eu vou votar nele, e acho que ele seria um bom presidente, mas a maioria da população é ignorante e irá votar em Lula e em Bolsonaro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Dolar é o candidato da Globo,igual
      Collor-ele lembra em quase tudo o
      Fernandinho de Alagoas-só não tem a
      Globo local.É um cruzamento de Ronnie
      Von com Chiquinho Scarpa-o Leite é
      muito melhor.PS:não sou gaúcho.

      Excluir
    2. Meu Deus!!!
      Só de imaginar essas bichas 'sensatas', moradoras ou não dá Vilaboim ou Savassi e não se preocupam há um metro além de seus quarteirões,tecendo elogios a esse, Doria, que foi eleito apoiando toda agenda dessa tragédia que ocupa o Planalto e a depender dele, teria parafusado o cu de todas essas meninas. Fico a meditar...que país é esse.
      G-

      Excluir
  6. Tony vc tem notícias de como está indo o Pedrinho hmc? Última vez que o vi foi ano passado e fiquei abalado com a morte trágica do marido. Ele está afastado das redes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, nenhuma. Mandei mensagem para ele há duas semanas e não obtive resposta. Vou mandar outra.

      Excluir
  7. O Mio Babbino Caro

    Política e máquina de triturar Leão!

    (aos distraídos:Achei que o título desse post fosse inspirado pela canção da Legião.

    ResponderExcluir
  8. Ele é um candidato muito injustiçado!

    ResponderExcluir