quarta-feira, 16 de março de 2022

GOLPE DE ESTADO E ALFINETADAS

Maria Thereza Goulart tinha 19 anos quando se tornou a segunda-dama do Brasil, 25 quando virou primeira-dama e 28 quando seu marido Jango foi deposto por um golpe militar. Sua beleza e juventude encantaram a imprensa internacional, e sua imagem elegante foi criada com a ajuda de Dener Pamplona de Abreu, o pioneiro da alta-costura brasileira. A peça "Maria Thereza e Dener" evoca esta amizade, e faz pensar nos pontos comuns entre a gaúcha e o paraense. Ambos tiveram suas trajetórias brilhantes interrompidas cedo: ela, pelo fim abrupto da carreira política do marido; ele, pela morte aos 42 anos, de cirrose. Dener, aliás, merecia um espetáculo só dele, pois é apenas um coadjuvante no texto de José Eduardo Vendramini. Aqui o foco é Maria Thereza, e a própria estava na plateia nessa noite de estreia, lépida e faceira aos 85 anos de idade. O som ainda está baixo e a iluminação um pouco opaca, mas nada que o diretor Ricardo Grasson não possa consertar facilmente. O essencial já está lá: as atuações de Angela Dippe, que idealizou a peça, e Thiago Carreira, que faz um Dener quase idêntico ao que assombrou a minha infância. Eu morria de medo de virar um viado trágico que nem ele.

10 comentários:

  1. Tony, você anota palavras para usar no blog? Lépida, faceira…
    (Parece brincadeira, mas a pergunta é séria. Eu tenho uma aba de “vocabulário” no meu bloco de notas).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Elas vão brotando na minha cabeça, lépidas e faceiras.

      Excluir
    2. 😂😂😂
      O moleque é culto mesmo!!!

      Excluir
  2. Pq os cartazes de peças de teatro são sempre tão sofríveis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque a maioria das produções não tem dinheiro para contratar um designer de alta qualidade.

      Excluir
    2. Tony,lembra do musical Vitor ou Vitória
      com Marilia Pera?O cartaz de teatro da
      peça com ela na foto é muito linda e
      sexy-pena que não mostraram as pernas
      dela.Saiu no Estadão,em 2001.

      Excluir
  3. Sempre me pergunto pq os 3 costureiros brasileiros nunca foram retratados pela cultura pop, não me esqueço do perfil que a Danuza Leão assinou sobre o Guilherme Guimarães na revista Piauí...
    Halston, Saint Laurent, mas e os nossos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está em produção uma minissérie sobre Clodovil, com Silvero Pereira no papel principal.

      Dener também merecia um filme ou uma série.

      O Gui-Gui não teve uma vida tão dramática, não sei se rende.

      Excluir
    2. Tenho para mim que, se estivesse vivo, o Clodovil seria um bolsonarista arrependido tipo o Alexandre Frota.

      Excluir
    3. Fazer piada com gay chamando de viado
      é igual chamar preto de macaco.E não
      me venham com essa de "liberdade de
      expressão" pra cima de moi!

      Excluir