quarta-feira, 9 de março de 2022

A VIDA CONTINUA

A série "After Life" talvez não seja o programa mais indicado para alguém como eu, que está em tratamento contra o câncer. Afinal, o protagonista perdeu a mulher para a doença, e não há um único episódio em que ele não se torture assistindo a vídeos dela e chorando as pitangas. Eu tinha até parado de ver depois da estreia da segunda temporada: simplesmente não me pareceu lá muito interessante. Mas agora chegou a terceira e última safra à Netflix, e choveram elogios de todos os lados. Então me prontifiquei a assistir tudo, desde o ponto em que havia parado. E gostei bastante. Ricky Gervais, talvez a pessoa menos sentimental do mundo, consegue emocionar sem cair um segundo na pieguice, e ainda faz graça dos patéticos moradores da fictícia cidade inglesa de Tambury. O episódio final é especialmente bonito: o mal-humorado Tony (não podia ter outro nome?) chega à conclusão de que não ligar para nada não é o superpoder que ele imaginava. O que importa mesmo é se importar, espalhar amor e viver a vida ao máximo, porque ela é curta. Então vivamos, pois, vivamos.

Um comentário:

  1. Vou fazer um comentário aqui so6 para não ficar no zero.

    ResponderExcluir