sexta-feira, 4 de março de 2022

A ESTRELA DO NORTE

O tcheco Alphonse Mucha ficou conecido como o dono do traço mais marcante do período Art Nouveau, assinando cartazes de peças de Sarah Berhnardt e anúncios de vinhos franceses. Mas ele também era um pintor de mão cheia, e sua obra-prima é a série "Epopeia Eslava", que ele pintou no entusiasmo pela criação da Tchecoslováquia, depois da 1a. Guerra Mundial. A tela mais impressionante é esta acima, conhecida por vários nomes: "Mulher na Natureza", "Sibéria" ou, o meu favorito, "A Estrela do Norte". Inspirado pela fome que grassava na Rússia depois da revolução bolchevista, Mucha usou sua mulher como modelo para a camponesa que, perdida na neve, percebe de repente que fo-deu. A única salvação possível é a espiritual, simbolizada pela estrela acima de sua cabeça. Sei que, na concepção original, a vítima era a própria Rússia. Mas dá perfeitamente para ressignificar o quadro, imaginando a Ucrânia sendo cercada pelas tropas de Vladimir Putin.

3 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    E as metáforas se contradizendo em metáforas.

    ResponderExcluir
  2. Arrasô. Abraço do Lacombe.

    ResponderExcluir
  3. Tadinha da Ucrânia, tão cheinha de nazistinha.

    ResponderExcluir