terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

PODEM ME BATER, PODEM ME PRENDER

Milton Ribeiro teve a chance de fechar um acordo com a Procuradoria-Geral da República para não ser processado por suas declarações homofóbicas. O ministro-pastor teria que admitir o erro e talvez pagar uma multa, mas o caso seria arquivado. Ribeiro preferiu ir pro pau, pois, segundo ele, suas desculpas esfarrapadas já bastariam. Tomara que o STF o condene a uma pena exemplar, mas é nítida a tentativa de transformar esse processo em arma eleitoral. O terceiro pior ministro da Educação que esse país já teve quer se pintar de mártir e alegar que está sendo perseguido por suas crenças religiosas. Com diz a letra do clássico de Nara Leão, "podem até deixar-me sem comer que eu não mudo de opinião". Mas Nara era uma mulher de coragem, e esse lambe-botas é só mais um obscurantista do desgoverno do Porco. Que bom que só faltam alguns meses para ele cair fora.

2 comentários:

  1. #FORABOLSONARO
    #BOLSONAROVAGABUNDO
    #BOLSONAROPORCO
    #CARLUXOÉVIADO

    ResponderExcluir
  2. E depois eles não sabem porque o Mackenzie vem perdendo alunos.
    Quem quer estudar no bastão do atraso?

    ResponderExcluir