terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

LEGALIZADO, SEGURO E RARO

Fiquei contente com a descriminalização do aborto na Colômbia. O segundo país mais populoso da América do Sul agora se junta ao México, à Argentina e ao Uruguai, onde interromper uma gravidez não é mais crime. Isto não quer dizer que eu ache o aborto sensacional, como o pessoal que é contra costuma pintar os pró-escolha. Acontece que não adianta criminalizá-lo. A mulher que quiser muito abortar sempre vai dar um jeito. As mais ricas conseguem fazê-lo em clínicas particulares; as pobres, que se virem com garrafadas e cabides de arame. Por isto que eu concordo com Hillary Clinton. A ex-candidata à presidência dos EUA diz que o aborto deveria ser legalizado, seguro e raro. Isto quer dizer que ele é um recurso de última instância. Para não chegar a este ponto, é preciso, antes de mais nada, educação sexual nas escolas e acesso aos métodos contraceptivos. É ilusório achar que campanhas pela castidade funcionam. Os estados americanos que adotam essa tática são justamente os que têm mais casos de gravidez na adolescência. A molecada vai transar, queiramos ou não. Melhor que transem com segurança e plena consciência. Infelizmente, pelo jeito, essa descriminalização ainda vai levar uma cara para acontecer no Brasil.

12 comentários:

  1. Eu concordo meu querido Tony, de verdade; mas na Colômbia foi até o 6° mês pelo que vi, sou a favor de ter até o 3° ou 4° mês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os governos de esquerda(?)que tivemos
      aqui,não fizeram nada sobre isso.Já a
      Colômbia governada pela direita,fez.

      Excluir
    2. ~governo de esquerda
      Mas legislativo conservador

      Melhor que nem votem sobre o assunto pra não agourar.

      Excluir
    3. Mas os governos de esquerda nossos já
      aprovou até a criação da TV Brasil,
      21:33????Faltou vontade política.

      Excluir
    4. Anon 21:08
      Oras, seu cínico, então é só o Jair aprovar.
      G-

      Excluir
    5. 00:05-Nos EUA legalizaram o aborto
      e as bozistas histéricas não falam
      nada,seu jênio.

      Excluir
  2. Achei liberar o aborto até o sexto mês exagerado,o bebê já está praticamente formado nesse tempo de gestação, aí tenho que dar razão a quem diz que é assassinato,se fosse até o terceiro mês tudo bem ,mas no sexto mês achei exagerado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Israel,o país preferido da crentaiada
      brasileira,o aborto é legalizado.

      CARAS DE PAU!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. E um paraíso para LGBT+, exceto nos bairros haredi (que são 8% da população apenas)

      Excluir
  3. Quem é muito preocupado com aborto, só quer que a criança nasça, depois disso que se vire.

    ResponderExcluir