sábado, 1 de janeiro de 2022

THANK YOU FOR BEING A FRIEND

Como se tivesse aprontado pouco, o ano de 2021 ainda resolveu fazer um strike em sua última semana. Matou pelo menos um famoso por dia, do cineasta canadense Jean-Marc Vallée ao cantor sertanejo Maurílio. E ainda levou Betty Whie embora no dia 31, a pouco mais de duas semanas da atriz completar um século de idade. Ela foi a mulher com a mais longa carreira no showbiz de todos os tempos, pois começou no rádio com apenas 17 anos. Eu a acompanhava desde 1972, quando ela participava de "The Mary Tyler Moore Show" - com sua morte, agora todo o elenco principal de uma das melhores sitcoms da história está reunido lá no céu. Mas Betty ficou realmente conhecida na década de 80, já sessentona, quando fazia a Rose de "Golden Girls" (ou "Super Gatas", como a série foi rebatizada no Brasil). A premissa era ousada: três senhoras aposentadas (mais a mãe de uma delas) sassaricando em Miami. É do tema de abertura do programa que vem o título deste post. Desde então, Betty White foi acumulando triunfos, até se tornar um tesouro nacional. Era a vovó dos sonhos de todo mundo, sempre com uma piada ferina na boca. E ainda tirou uma da nossa cara, ao morrer dois dias depois da revista "People" celebrar seu centenário na capa. You go, girl.

2 comentários:

  1. Maravilhosa!!!! Adorava Golden Girls.
    E a merda do bolsonaro não morre...
    Até quando suportaremos a sarjeta?

    ResponderExcluir
  2. Gavin MacLeod se foi 29/05/2021, Ed Asner em 29/08/2021 e Betty White em 31/12/2021.

    E se cumpriu a profecia do tweet de Ed Asner quando Gavin MacLeod faleceu:

    "My heart is broken. Gavin was my brother, my partner in crime (and food) and my comic conspirator. I will see you in a bit Gavin. Tell the gang I will see them in a bit. Betty! It’s just you and me now."

    ResponderExcluir