segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

PRIVADAS FLUTUANTES

Navios de cruzeiro são coisas tão nojentas que, desde muito antes da pandemia, já existia um site que monitorava a eclosão de surtos de doenças gastrointestinais a bordo deles. É o que dá trancafiar milhares de pessoas num espaço confinado e deixá-las interagir à vontade. Por isto, não é surpresa nenhuma que tantos casos de covid tenham surgido em navios nessa virada de ano. Espantosa foi a autorização que diversos países deram para que essas viagens acontecessem. Eu, que já não sentia a menor vontade de embarcar num cruzeiro, tenho agora mais uma razão para ficar em terra. Acho tudo cafona e desconfortável, além da comida ser ruim e a internet, caríssima.

14 comentários:

  1. Tenho vontade de viajar, igual a viagem de trem, por causa dos livros de Agatha Christie.

    ResponderExcluir
  2. Eu já fui em um e a piscina era de água salgada e tinha amontoados de gente do mundo todo

    ResponderExcluir
  3. a comida realmente é pessima!

    ResponderExcluir
  4. Nossa...fui ver o site e vi que tem muito surto de norovírus. Credo! Horrível.

    ResponderExcluir
  5. Imagina as gays que vão em cruzeiro de colocação e começam a se cagar todas! Visão do inferno. Gi e caganeira...

    ResponderExcluir
  6. O Mio Babbino Caro
    Já fiz, muito para atender algumas fantasias literárias em alto mar:"Gostava de gostar de gostar.

    Um momento... Dá-me de ali um cigarro,

    Do maço em cima da mesa de cabeceira.

    Continua... Dizias

    Que no desenvolvimento da metafísica

    De Kant a Hegel

    Alguma coisa se perdeu.

    Concordo em absoluto.

    Estive realmente a ouvir.

    Nondum amabam et amara amabam (Santo Agostinho).

    Que coisa curiosa estas associações de ideias!

    Estou fatigado de estar pensando em sentir outra coisa.

    Obrigado. Deixa-me acender. Continua. Hegel..."

    (AC)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon13:52
      Sorry,não há nada que se possa fazer por você.

      Excluir
  7. Nunca fui e nunca quis embarcar num cruzeiro. Também sempre achei uma ideia ultrapassada e cafona. Se não me engano, no fim do século passado, cruzeiro era uma coisa mal vista e brega; no começo desse século, cruzeiro virou uma coqueluche. Por que será? Desconfio que seja pelo clipe do Carlinhos Brown em Velocidade Máxima 2. Foi aí que iniciaram a ressuscitação do cruzeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A febre Titanic, que é do mesmo ano de lançamento.

      Excluir
  8. Cruzeiro é uma maravilha! Bando de recalcada!

    ResponderExcluir
  9. Já estou reservando meu MSC Gongórdia

    ResponderExcluir
  10. Uma vez fui num cruzeiro do Roberto Carlos, só pra acompanhar a minha mãe, que é super fã do rei. Não vi nenhum show, mas comi e bebi à beça. Todos os dias eu ia pro restaurante/bar/restaurante/bar. Acordava bêbado e dormia bêbado. Nem vi ma, nem Roberto Carlos. Quando cheguei em casa, fiquei uma semana cagando. Mijando pelo cu. Danete.

    ResponderExcluir