sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

ANIRA GENÉRICA

Anitta jogou a toalha? Cansada de não conseguir emplacar um hit global depois de cinco anos de tentativas, a cantora parece ter mudado de tática. Adeus, referências às favelas brasileiras e à latinidade; olá, pop genérico que poderia ser cantado por qualquer pessoa. "Boys Don't Cry" é um produto de laboratório, com menos de três minutos para não espantar os tiktokers e produção de Max Martin, responsável por sucesso de Lady Gaga, Adele, The Weeknd e muitos outros. O resultado é bem mediano, mas os brasileiros estão a-man-do. Resta saber se o verdadeiro público-alvo do single, nos Estados Unidos, vai gostar.

30 comentários:

  1. Max co-escreveu UMA música da carreira inteira da Gaga (não que as músicas eletrônicas dela não sejam genéricas). Não produziu nenhuma.

    Em compensação, produziu álbuns inteiros (alguns em parceria com o dr Luke e outros produtores de smepre) de Taylor Swift, Kelly Clarkson, Katy Perry e Britney (não que sejam ruins). Mas é isso, só uma observação sobre o post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. segundo ele próprio no insta ele apenas deu pitacos na música, não é sequer listado como produtor

      Excluir
    2. Corrigindo:os mesmos produtores de sempre.

      Excluir
  2. Como pop genérico é bem superior a muita coisa que andam fazendo. Parece que a ideia dela é furar a bolha para que conheçam o trabalho. O que mais preocupa é que sem a marca BR quase não dá para saber se é Anitta ou outra qualquer. Mas ela que é a rainha da estratégia. Pode marcar um gol sim.

    ResponderExcluir
  3. Eita era a Anitta???? Como não tinha bunda rebolando nem percebi que era ela! Enfim, os americanos não-latinos gostam mais de pop genérico do que de pop latino, então ela têm sim mais chances de emplacar.
    De qualquer forma, mesmo sem fazer sucesso lá, ela tá ganhando uma grana. Lembrando que cada música dela que alguém de lá compra no Spotify em dólar equivale a 5-6 músicas vendidas aqui em reais.

    ResponderExcluir
  4. Já arrumei briga falando no Brasil que Anitta é uma completa desconhecida nós EUA. Toca em listas aleatórias de música Latina e aparece em telões da Times Square como parte de um contrato...coisa que ninguém repara. Os fãs no Brasil juram que ela tá bombando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não importa,ela está fazendo o que os outros não fazem ( artistas pop brasileiros) como ela deixo bem claro, ela não é a mais bonita, não tem uma grande voz ( palavras dela) e está fazendo a diferença ( digo isso é não sou fã) eu gosto de Maria Bethânia (coisas de bicha velha) e prefiro a Anita tentando do que Ivete sangalo anos ser lançar nada ganhando todo ano melhores do ano ( e olha que foram muitos anos ganhando sem lançar nada )

      Excluir
    2. Querido, música brasileira de qualidade é conhecida fora do Brasil há tempos...Anitta é uma genérica de uma playlist qualquer...ninguém sabe se vc perguntar na rua...

      Excluir
    3. Até Michel Teló fez mais sucesso no exterior com UMA música chicletuda do que Anira em sua tentativa sem fim.

      Excluir
    4. João vc tem razão ! Anitta não faz o meu estilo mas tenho que reconhecer as músicas são bem produzidas mesmo assim é uma total desconhecida fora do Brasil !

      Excluir
  5. Quem gosta de ver favela com filtro é só burguês colunista da Folha
    imagina se a Gaga tivesse ficado sendo a Mother Monster pra sempre? estaria datada e no limbo, não teria tido ASIB, nem parece qué alguém que escreve sobre cultura acha que artistas são obrigados a repetirem fórmulas e não tentar coisas novas

    ResponderExcluir
  6. Crítica mais sensata até agora. Quando ouvi da primeira vez tivesse a impressão de estar escutando uma Katy Perry genérica. E olha que a original nem é tão boa assim…

    Sei que os fãs brasileiros não vão gostar, mas o auge de Anitta no exterior foi com Downtown, em 2017. Ela chegou longe, mas já está na hora de colocar o shorts jeans e voltar a rebolar no BR, onde ela (ainda) faz sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Katy Perry é gostosa e inteligente.Anitta não
      é gostosa,nem inteligente.

      Excluir
    2. Por isso genérica.

      Excluir
  7. O grande desafio dela vai ser manter a forma física e não a voz . A música dela sempre foi genérica e ela tentou vender uma macumba pra turista mostrando os clichês do Rio de Janeiro para os gringos, coisa que parece que não colou muito. O pretenso diferencial dela em relação às demais cantoras pop internacionais é que ela mostra a bunda mais que as outras e só .

    ResponderExcluir
  8. O Mio Babbino Caro
    Se atacasse de Black ao invés de Palmiteira, quem sabe.

    ResponderExcluir
  9. Será que realmente ela entende o que canta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouvi dizer que está esperando te encontrar para você traduzir.

      Excluir
  10. A mulher vai se apresentar no Coachella, dar entrevista no Jimmy Fallon e não faz sucesso? Verdade que ela não é uma Jlo, mas vamos deixar a síndrome de vira-latas para as negacionista vai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém falou que ela não faz sucesso. A questão é que, passados cinco anos de uma carreira internacional relativamente bem sucedida, ela ainda não emplacou nenhum grande hit nos EUA. E no final das contas, pra eles, os americanos, é isso que importa… Vide Madonna, Mariah e até Gaga tentando reinventar a roda pra voltar ao Billboard Hot 100.

      Excluir
    2. A resposta está no comentário
      do 11:36,cara.

      Excluir
    3. É tão opressivo, para não dizer burro, achar que os outros (e ate gente mesmo), tenham que se manter no topo o tempo inteiro. O que a Anitta internacionalmente conquistou nenhum cantor da geração dela ou da anterior conquistou. Que tal celebrarmos mais as conquistas, mesmo que não sejam as maiores do mundo?

      Excluir
    4. Ela se parece com o Neymar:tirando
      o marketing,os 2 são ocos por dentro
      e por fora....

      Excluir
  11. Não faz. É tudo contrato. Parte de um pacote contratual.
    Ninguém sabe quem é Anitta nos EUA.

    ResponderExcluir
  12. João e daí? Ela é conhecida na Europa e outros Países , sabemos que os Eua é a meca do entretenimento, mas se vc pensar dessa maneira,só a opinião dos americanos comedores de hambúrguer fazem a diferença no mundo. Não acho Anitta grande coisa, não chega aos pés de Shakira, mas Com o pouco recurso que ela tem, ela já foi longe..,parabéns para ela.

    ResponderExcluir
  13. Clipe legal, musica ruim!

    ResponderExcluir
  14. Não tenho a menor ideia se vai agradar aos americanos, mas já me agradou.

    Também não posso opinar com propriedade sobre o sucesso (ou a falta de sucesso) dela na gringa.

    Agora que ela é muito inteligente nas escolhas profissionais que faz (o que não significa que tenha acertado tudo) desde que começou fazendo shows cobrando cachê de 200 reais – isso ela é sim. O que não falta (inclusive na mesma época que ela começou e até os dias atuais) são cantoras bonitas, com corpo (e bunda) bonito, pouca voz e que rebolam bem e que não fizeram sucesso e não ficaram milionárias.

    E me impressiona a facilidade dela com idiomas. Gente, não é fácil falar bem em outro idioma depois de adulto. Eu domino o espanhol e posso dizer que o sotaque dela é muito bom. Em inglês também manda bem.

    Voltando a Boys don´t cry, é uma música com letra e melodia fácil e me deu uma vontade danada de tá numa boate, dançando e cantando com um monte de gente (amigos, of course) ao meu lado e muita aglomeração.

    Saudades de um rolê superficial, me esbaldar na noite, dançando ao som de hits de curta duração, bem movimentados com a proposta “não é pra refletir nem mudar a história da música, é só para se divertir mesmo”.

    Ai ai, saudades do mundo antes do Covid.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é agradar ou não, é mentir para o público brasileiro que acredita que ela é famosa lá. E ela não é.

      Excluir
    2. João o
      Povo acredita no que quiser e em qualquer coisa! Olha o Bolsonaro e suas fakes news...

      Excluir
    3. Sim, a questão não é o povo, mas sim quem emite a mentira. Justamente meu ponto.

      Excluir