domingo, 19 de dezembro de 2021

UM OUTRO EU

"O Canto do Cisne", em cartaz no Apple TV +, propõe uma discussão interessante. Se você estivesse com uma doença terminal, toparia não contar nada para sua família e deixar um clone perfeito no seu lugar? Assim você pouparia os entes queridos do sofrimento pela sua morte. Por outro lado, teria que morrer longe deles, para que ninguém nunca soubesse o que de fato aconteceu. O protagonista do filme se vê diante desse dilema. A história se passa, digamos, daqui a uns 10 anos, quando os carros não precisarão mais de motorista e robozinhos vendem chocolates e café nos trens. A tecnologia também avançou ao ponto de ser possível fazer uma cópia geneticamente idêntica à você, e depois transferir todas as suas memórias para ela. O que o longa de estreia de Benajmin Cleary (que já venceu um Oscar de melhor curta-metragem) omite é como seu personagem principal chegou até a clínica que opera este milagre, pois o procedimento não parece dos mais legalizados. Tampouco explica quantos bilhões vai custar a brincadeira. Prefere focar na encruzilhada moral e ética de se criar um outro eu. Mahershala Ali, aquele ator de nome impronunciável, está fantástico no papel, mostrando que mereceu a indicação recebida ao Globo de Ouro. E a médica da clínica é ninguém menos que minha amada Glenn Close, extraindo bons momentos de uma pequena participação. "O Canto do Cisne" é um filme elegante, com uma direção de arte linda e fria, belíssimas locações no Canadá e triste para caralho. Mas só a discussão que você vai ter depois já vale a pena.

12 comentários:

  1. É basicamente o plot twist de The Prestige.

    ResponderExcluir
  2. O Mio Babbino Caro
    Não vejo nenhuma possibilidade ética positiva nessa possibilidade.

    ResponderExcluir
  3. Só de ler esse post já me dá preguiça de ver. O cinema americano pasteuriza tido. Clone tão perfeito que nem a própria família consegue perceber....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse filme é bem diferente do cinema americano médio.

      Excluir
    2. deve ser muito bom, esse ator é incrivel e o argumento é bem ousado e atual pena que não assino a apple

      Excluir
  4. O filme parece interesante, mas erraram feio na escolha da época em que ele se passa. Em 10 anos, nós ainda não teremos carros que não precisam de motorista, muito menos transferência de memória entre seres humanos.
    Carros autônomos só funcionam 100% de forma autônoma, se nas ruas só existirem carros autônomos e mais nada. Um humano trafegando na rua (de carro, a pé, de bicileta, ou qualquer outra coisa) é muito imprevisível para qualquer máquina conseguir antever suas ações. Assim, nenhuma máquina vai conseguir evitar de se envolver em acidentes de trânsito.
    Como, em acidentes envolvendo carros autônomos sem motorista, quem vai ser processado será a empresa que vendeu o carro sem motorista, nenhuma delas vai se arriscar a vender um carro que não é preciso motorista.
    Por fim, como vai ser muito complexo fazer com que nas ruas só existam carros autônomos, ainda levará muitas décadas para termos carros que não precisam de motorista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não dizem que se passa daqui a 10 anos. Eu que dei esse palpite. E os gadgets que aparecem em cena são só acessórios, "props", que não interferem no cerne da questão.

      Seria tão bom se alguns comentaristas vissem o filme antes de comentar...

      Excluir
  5. Então foi o seu palpite que foi um erre feio. Hahahaha.
    E sim, eu não vi o filme mesmo, se tivesse visto não tinha o porque de ler o seu texto. Quem lê uma resenha sobre um filme que já assistiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho,tá cheio de gente que pensam que
      estão no DCE da vida,e xingam qualquer
      coisa bem-feita vinda dos EUA-pura inveja.

      Excluir
    2. 😂😂😂😂 Na verdade quase a totalidade das vezes, eu só assisto por causa da resenha. Tony e Isabela Boscov são meus resenheiros preferidos.

      Excluir
    3. anonimo deixa de ser amargo cara, a vida pode ser leve, a mente pode tudo...solte a poesia que eu sei que tem dentro de vc

      Excluir