terça-feira, 7 de dezembro de 2021

PASSAPORTE REVOGADO

Tem coisa mais óbvia do que exigir passaporte vacinal de quem vem ao Brasil, num momento em que as vacinas estão difundidas e uma nova cepa do vírus começa a circular pelo mundo? Mas Edaír Birolio, na ânsia de manter os poucos votos que ainda lhe restam, só falta mandar uma banda dar boas-vindas à variante ômicron nos aeroportos. O Despreparado ainda soltou que a Anvisa queria novamente "fechar o espaço aéreo" brasileiro, e ficou por isto mesmo. Enquanto isso, o ministro Quedroga, mais interessado em se eleger deputado para garantir o foro privilegiado do que em controlar a pandemia, muge que "é melhor perder a vida do que a liberdade". Aí, ao invés do passaporte, o desgoverno determina que turistas não-vacinados terão que cumprir cinco dias de quarentena ao chegar ao Brasil, muito abaixo dos 14 dias usados internacionalmente. E quem vai pagar pela hospedagem? E quem vai fiscalizar? O passaporte vacinal seria uma medida muito mais prática e barata, mas o que importa para essa corja é manter o gado no cabresto. O resto, que morram de covid. Ou de raiva.

19 comentários:

  1. Ainda bem que SÓ temos um ano e vinte e quatro dias para esse desgoverno acabar.

    Mas por outro lado, AINDA temos um ano e vinte e quatro dias para esse desgoverno acabar.

    Ai Deus! Que calvário!

    ResponderExcluir
  2. O Mio Babbino Caro
    É um mantra escrever sobre os desmandos desse governo desde o início. Enquanto isso o processo do duplex foi arquivado e o seu juiz "vai" para segundo turno com apoio de toda mesma imprensa/midia que apoiou Bolsonaro.
    Mantra por mantra alguém já alertou que em uma democracia, político incompetente se troca na eleição seguinte. Aprendam!

    ResponderExcluir
  3. Tem um francês desgraçado internado em uma UTI em Ribeirão Preto. O infeliz não era vacinado e agora está aqui. Duvido que pague um tostão e espero que morra. Aqui sempre foi um destino de turismo de putaria e agora de não vacinados, o que é equivalente. Esse burro levanta bandeiras totalmente sem sentido, como a não obrigatoriedade das cadeirinhas de criança nos veículos, agora as vacinas. O "passaporte vacinal" já existe por aqui. Se vc for a algum país com febre amarela silvestre, como o Perú, só consegue entrar aqui se tiver sido vacinado há tantos dias.

    ResponderExcluir
  4. Bolsonaro veio para destruir. Foi o que ele fez em toda sua vida.
    Faltam 389 dias para o 1° de janeiro de 2023. Tem muita destruição pela frente.
    Farei minha parte para que as eleições sejam decididas no 1° turno.

    ResponderExcluir
  5. Tony, sou contra quase tudo que vem do bolsonaro, mas nesse caso o passaporte da vacina é mais simbólico do que eficaz. Veja o caso dessas pessoas que vieram da África e tinham a nova cepa, alguns deles estavam totalmente vacinados e tinham um pcr negativo ao embarcarem. Ou seja, infelizmente a vacinação não vai evitar a circulação nem a entrada do vírus nem novas variantes. não há muito o que fazer, até na Austrália onde o controle de fronteiras é super rígido já chegou a ômicron e tem transmissão comunitária. Em tempo: obviamente sou vacinado e não sou antivax, apenas estou sendo realista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 06:17 Isso é meio que verdade. No início acho que até funcionaria, mas depois todo mundo passaria a ignorar a regra.
      Nas minhas várias viagens para países onde a vacina da febre amarela é obrigatória para a entrada no país, ninguém nunca conferiu aquela carteirinha internacional que a gente pede na Anvisa. Nunca mesmo na China, na Índia, ou nos Emirados Árabes Unidos. Nunca fui para Australia para saber se lá eles olham ou não, mas algo me diz que tb não olham. Enfim, a regra existe, mas ninguém cumpre.

      Excluir
    2. Ninguém cumpre? Você já viajou mesmo, rapaz? O comprovante de vacinação contra a febre amarela já é cobrado no check-in. Sem ele, você nem embarca. No aeroporto de Bangkok, tem até uma placa em português perguntando "que dia você saiu do Brasil?", por causa da vacina da febre amarela.

      Excluir
    3. Não existe nenhuma medida 100% eficaz, mas o passaporte é fundamental. Pessoas não vacinadas, quando têm o vírus, possuem carga viral maior e transmitem para mais pessoas a doença. Pessoas não vacinadas, estatisticamente falando, precisam de suporte hospitalar mais frequentemente que pessoas não vacinadas, o que significa hospitais cheios e mais gasto de dinheiro público. Pessoas não vacinadas tem mais chance de desenvolverem novas cepas resistentes às vacinas. As vezes é melhor ficar calado do que falar asneiras

      Excluir
    4. Sim como já disse, já fui mais de uma dezena de vezes na China, na Índia e nos Emirados Árabes Unidos e nunca pediram a tal carteirinha. Nunca mesmo. Todos esses países, assim como a Austrália, aparecem na lista de locais que cobram essa vacina.

      Excluir
    5. Experimenta embarcar sem o comprovante da vacinação na próxima vez.

      Excluir
    6. 12:51 Não seja mal educado. Só pq a pessoa não concorda em um assunto específico com vc vc não precisa virar um troglodita.

      Não há nenhum estudo que diz que usar o passaporte de vacina faz o número de casos de COVID diminuir. Diferente do lockdown ou da obrigatoriedade da vacina (que por sinal era o já deveria ter ocorrido).

      Agora esse negócio de passaporte de vacina só serve para gente de país rico dizer que não aceita comprovante de vacina (ou a vacina em si) de países mais pobres.

      Ou para agradar gente xenofóbica que acha que o COVID só veio e causou problema no seu país por causas da presença de estrangeiros.

      Excluir
    7. Tony, estou falando sério. Em todas as vezes ninguém nunca pediu o tal comprovante. Eu sempre levo (just in case), mas nunca pediram. O pessoal da Tailândia deve levar a coisa mais a sério e fazer a companhia tomar mais cuidado com isso.
      Mas, pelo que eu vi, na maioria dos países ninguém cobra as companhias e, com isso, elas fazem vista grossa para esse tipo de coisa.

      Excluir
    8. Eu repito: esquece o comprovante da vacinação na próxima viagem. Vamos ver o que acontece.

      Excluir
    9. Sr. Grosseiro, vc disse exatamente o que eu disse: nada é 100% eficaz. Portanto, adotar ou não o passaporte não vai mudar mta coisa, se já há transmissão comunitária no Brasil. A quantidade de turista que o Brasil recebe é ínfima e a priori todos os que entram aqui estão negativados devido à exigência do teste. Sou a favor do passaporte vacinal como medida simbólica pra estimular a vacinação, mas só ele não vai mudar em nada o contexto da pandemia no Brasil. Se o país trocar a exigência do teste negativo pela vacina, corre-se o risco inclusive de entrar mais gente infectada do que já entra, visto que vacinados podem estar contaminados. Eu mesmo só vim pegar covid após ser vacinado

      Excluir
    10. Será que vou ter que repetir tudo que eu escrevi ? Pq qual parte de que pessoas não vacinadas transmitem mais vírus, ficam mais doentes, precisam mais de atendimento hospitalar, aumentam o risco de produzir novas variantes vc não entendeu? Vá se informar melhor antes de continuar falando asneiras.

      Excluir
  6. Nao precisa de estudo para falar que o passaporte funciona, pq existem milhares de estudos que comprovam tudo o que eu já falei (que não vacinados transmitem mais ….), e o passaporte minimiza tudo isso. E não é minha opinião, é fato!! Va ler sobre o assunto. E o Brasil não recebe só turistas (depois reclama que sou grosso); parentes que moram no exterior, pessoas em trânsito para outros países, pessoas que vem a trabalho….
    E quem falou em trocar a exigência do pcr pelo passaporte? O povo limitado!! Os dois são fundamentais, óbvio!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, eu tmb gostaria que a vacina fosse a solução definitiva pra todo esse pesadelo, mas infelizmente ela não é. A diferença de transmissão entre vacinados e não vacinados não é tão grande, li que vacinados param de transmitir dois dias antes, não é nada gritante a diferença (eu mesmo peguei de uma pessoa vacinada). Quanto à hospitalização, bom, um turista deveria ter seguro de saúde antes de viajar. Falei em trocar teste negativo por comprovante de vacina pq em geral os países vinham fazendo isso, exigiam ou um ou outro. Espanha por exemplo não exige teste negativo, basta a vacinação

      Excluir
    2. Darling, justamente pela vacina não ser uma solução definitiva é que todas as medidas que visam minimizar a transmissão precisam ser adotadas, e o passaporte é uma delas, por tudo que já citei. É a soma de pequenas medidas, cada uma em seu âmbito, que farão a diferença. Pare de viajar na maionese.

      Excluir