quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

LÁGRIMAS DOCES

Em 2002, lá se vão 20 anos, François Ozon reuniu quase todas as divas do cinema francês em "Oito Mulheres": Catherine Deneuve, Fanny Ardant, Isabelle Huppert... Ao longo dos anos, o diretor também trabalhou com musas como Charlotte Rampling, Kristin Scott-Thomas e Sophie Marceau. Mas lhe faltava uma estrela no currículo: Isabelle Adjani, aquela que não sorri (rimou). Não falta mais. Ozon está dando os toques finais em "Peter Von Kant", rodado em março, com Adajani e Denis Ménochet nos papéis principais. Não é uma mera refilmagem de "As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant" de Rainer Fassbinder, como o próprio título já sugere. Li em algum lugar que seria sobre a montagem da peça original, e que o próprio Fassbinder seria um personagem. Não sei. Só sei que já estou chorando de alegria, por mais um filme-que-eu-mais-quero-ver-de-todos-os-tempos-desta-semana.

3 comentários:

  1. Uma das atrizes mais bonitas do cinema. Aquela que nunca envelhece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso. Tudo nela evoca beleza, o nome é lindo: Isabelle.

      Por isso é bom estar vivo, para ver beleza!!!

      Excluir
  2. Off-Topic.
    Li sua coluna sobre a treta global.
    Nunca gostei do BBB, nunca assisti, mas respeito quem goste. De qualquer jeito, não entendi porque as pessoas ficaram tão bravas pela opinião do ator.
    A resposta do Leifeto é condizente com seu caráter de merdinha e filhinho de papai, desse cara eu nunca gostei e nunca entendi sua ascensão (tirando que ele é filho de diretor da Globo...). Sempre o achei um bostinha sem talento e sem brio, com uma cara azeda de feto abortado.
    Li o texto do Ícaro e achei uma boa tréplica. O cara não tem o direito de não gostar de entretenimento medíocre? A internet, como sempre, é intolerante e não sabe dialogar. O twitter é um inferno superficial e grotesco. Ícaro se saiu bem e até alavancou a sua carreira, na minha opinião. Leifeto, por sua vez, vai cada vez mais esgoto abaixo.

    ResponderExcluir