terça-feira, 21 de dezembro de 2021

A VELHA NO ARMÁRIO

Conheço gays e lésbicas que, mesmo passados dos 50 anos de idade, seguem no armário até hoje. Eles acham que se alguém da família ou do trabalho descobrir, será o fim do mundo. O belo filme "Nós Duas", que representou a França no último Oscar e só agora entrou em cartaz, mostra que não se assumir é sempre pior. As protagonistas são duas senhoras, vizinhas de andar, que mantêm um caso de amor já há alguns anos. O sonho da dupla é vender tudo e se mudar para Roma, mas há um empecilho: uma delas nunca contou nada para a filha. Até que um dia a recalcitrante tem um AVC e a tal da filha, que nem desconfia que a mãe cola um velcro, coloca uma cuidadora antipática que barra a entrada da vizinha. As coisas vão se complicando cada vez mais, mas a moral da história é que o amor resiste a tudo. Só não confie na sorte: se você ainda não contou a verdade para a sua família, não demore mais. Eles precisam de você mais do que você precisa deles, e a gente nunca sabe o dia de amanhã.

21 comentários:

  1. Eu nunca vi a necessidade de reunir a família e me assumir gay para eles, da mesma forma que eu não vejo a necessidade de um hétero se assumir hétero para a família.
    Porém, assim que tive meu primeiro namorado, eu o apresentei como meu namorado para todo mundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso da mesma forma, eu simplesmente não fiz cerimônias... Apenas falei " fulano é meu namorado, vamos jantar?

      Excluir
    2. Qual a idade de vcs?

      Vcs já viram no grindr a quantidade de homens dentro do armário?

      É importante sempre estar atento que cada um sabe onde aperta seu calo, nossas experiências não podem ser colocadas como se fossem a de todos.

      Contudo uma coisa é certa, se assumir, seja lá da forma que for, é libertador!

      Excluir
  2. "Cola um velcro" ? Parece até um desses machos escrotos em porta de botequim, que maneira horrível de falar de uma mulher homossexual... Lamentável Sr. Góes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 😂😂😂 tb achei estranho quando li. Esse Tony... 😂😂😂

      Excluir
    2. Ui, lamento muito ter ferido a sua sensibilidade de menina-moça. Vou trocar por "ralar um coco". OK, mademoiselle?

      Excluir
    3. Lambe carpete é legal.

      Excluir
    4. Gay não lambe carpete,jênio.Quem faz isso
      é mendigo ou cachorro vira-lata.

      Excluir
    5. A expressão não se refere a homens gays...

      Excluir
  3. Eu vivo com um cara que está no armário. Somos casados e eu sempre digo que o desgraçado vai inventar de morrer antes e para deixar mim a missão de contar para a família dele que ele era gay.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, uma situação dessa pode ser mais complicado do que isso... Casados?

      Excluir
    2. Chances de dar merda...

      Excluir
    3. 22:25 Sim somos casados. Não viveria com um cara não assumido que não quer casar. É furada na certa.

      Excluir
  4. Você contou pra família com quantos aninhos Tony ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mãe soube quando eu tinha 22 anos, na época do meu primeiro namorado. Com meu pai nunca falei... mas ele sacava tudo. Sempre tratou bem marido, sabia direitinho o que estava acontecendo. Eu sentia que era mais confortável para ele não tocarmos no assunto.

      Excluir
    2. Eu tô na mesma... Situação tá chata aqui em casa, mas depois melhora... Deveria ter contado depois que eu saí de casa... Não houve nada violento ou desrespeitos mas não tenho saco kk

      Excluir
    3. Tony, como seu pai se referia ao seu namorado?
      Eu também nunca me assumi para o meu pai (um japonês bravo e de poucas palavras). Porém, assim como o seu, ele sabia de tudo. Tanto sabia que sempre se referia ao meu namorado (atual marido) como: "aquele lá". Nunca chamou o coitado pelo nome, só como "aquele lá".
      Eu me sentia triste com isso, até o dia que ele veio a falecer. Pois, eu descobri que ele estava construindo uma casa na chácara em que ele vivia para eu e "aquele lá" morar depois que a gente voltasse do Japão.
      Acabamos de construir a casa que ele não conseguiu acabar, e vivemos nela até hoje plantado os morangos que ele se vangloriava de cultivar.

      Excluir
    4. Que coisa fofa, o pai do Tony e do Oscar eram cordiais eu imagino

      Excluir
  5. Pô, o filme parece bonitinho.

    ResponderExcluir
  6. Tem umas bee com mania chata de achar que alguém tá no armário só pq não fez uma cerimônia pra """revelar""", enchem o saco do Pedro Andrade e do Calero. Minha família soube que sou bissexual pois apresentei meu ex na época, ficamos 7 anos juntos mas tomaram susto quando me viram com uma mulher....

    ResponderExcluir